A volta do Homem-Justo

Acabei de concluir um roteiro antigo de uma série que, na minha cabeça, se chama “REVIVAL”, onde eu faço a minha interpretação dos grandes heróis nacionais. O primeiro havia sido  A ÚLTIMA AVENTURA DO RAIO NEGRO e o que acabo de terminar chama-se  A VOLTA DO HOMEM-JUSTO.

O HOMEM JUSTO, criado por Oscar Kern e arte de Ailton Elias

 

O homem Justo foi criado por Oscar Kern e sempre foi um dos meus personagens preferidos. Nem tanto por seus poderes ou personalidade mas pela incrível imaginação que advinha de sua magnífica nave e de conceitos de ficção científica avançados até para os dias de hoje.

No meu roteiro, que ficou com 18 páginas e com direito a uma página dupla, eu explico o que aconteceu com o homem justo por mais de 30 anos, o que motivou o seu retorno e me divirto horrores com as possibilidades infinitas de sua nave.

Espero que algum desenhista possa algum dia se interessar pela história que, modéstia à parte, ficou massa!

F.D.P. 2, a Saga

No dia 01 de janeiro de 2010, eu iniciei o esboço do projeto que seria chamado “Multirão F.D.P.”. No dia 16 de janeiro do mesmo ano eu terminei a primeira versão oficial onde estava todo o planejamento para a produção do segundo roteiro de um dos meus personagens mais carismáticos onde uma série de desenhistas iria assumir a produção de uma ou duas páginas de uma história que totalizava (Apenas) 22 páginas.

Pois é, após idas e vindas, atrasos e desistências, e um pouco de descaso de minha parte nos últimos seis meses devido a uma TCC desgraçada, eis que, praticamente dois anos depois de iniciada a idéia, a última página da segunda aventura doF.D.P. está concluída.

E, como forma de celebração, compartilho ela com vocês. Essa é a página de número 10 da edição onde vemos Diana entrando em contato com Fabrício em plena faculdade. O brilhante desenho ficou a cargo de Téo Pinheiro que foi o responsável pelas cores e arte-final da primeira edição do F.D.P. (Se não morrer ninguém não é notícia).

Página 10 de F.D.P. 2 - Vícios e Virtudes. Arte de Té Pinheiro.

 

A segunda hq do F.D.P. possui o título “Vícios e Virtudes” e mostra o nosso anti-herói no meio de uma batalha secreta e milenar entre anjos e demônios.

Os bravos desenhistas que resistiram até o final e entregaram seus trabalhos são:

Carlos Brandino, Luciano Félix, Frank Delmindo, Will, Arnaldo Luiz, Fabiano Godoy, Téo Pinheiro, Rodrigo Nery, Tito Camello, Carlos Alexandre, Rosendo Caetano, Allan Goldman, Milson Marins, Rom Freire, Sandro Marcelo, Arthur Batista e Vinícius Posteraro.

A hq agora vai para letreirização (Por Sandro Marcelo) e cores (Por Téo Pinheiro). Enquanto isso, eu devo ver como vai ficar a parte da diagramação da edição (Provavelmente junto com o Will).

É isso,amigos. A saga de se lançar uma simples hq para um simples roteirista.

Espero que isto não o desanimem. 😉

20 novas edições na Bodega do Leo

confira agora mesmo: www.bodegadoleo.com

 

ROMANCE EM QUADRINHOS #1
Preço: 3,00
Comprar
HECTOR E AFONSO - OS PASSARINHOS
Preço: 12,00
Comprar
BY THE SOUTHERN GRACE OF GOD
Preço: 5,00
Comprar
BUROCRATIA
Preço: 4,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #10
Preço: 4,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #9
Preço: 4,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #8
Preço: 4,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #7
Preço: 4,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #6
Preço: 2,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #5
Preço: 2,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #4
Preço: 2,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #3
Preço: 2,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #2
Preço: 2,00
Comprar
HOMEM-CAMALEÃO #1
Preço: 2,00
Comprar
PEQUENOS HERÓIS
Preço: 29,90
Comprar
O LIVRO DOS GATOS
Preço: 23,00
Comprar
OS PASSARINHOS E OUTROS BICHOS
Preço: 20,00
Comprar
SALOMÃO VENTURA #2
Preço: 3,00
Comprar
LEÃO NEGRO SÉRIE ORIGENS #2
Preço: 20,00
Comprar
LEÃO NEGRO SÉRIE ORIGENS #1
Preço: 20,00
Comprar

Ano novo,Blog novo

Para dar uma sacudida geral e espanar as teias de aranha, decidi dar uma repaginada no blog e mudar o visual dele. Espero que gostem. Depois vou dando uma ajeitada melhor nele.

Decidi também fechar o meu site pessoal (www.leonardosantana.com.br) uma vez que eu quase não o atualizava. Na medida do possível,irei trazer as coisas que tinha lá (Hqs on line,por exemplo) para cá.

Por enquanto é só pessoal. Um Feliz Ano novo a todos e até qualquer hora.

José Salles, um verdadeiro editor de histórias em quadrinhos.

Já faz alguns anos desde que José Salles, um completo apaixonado por histórias em quadrinhos, decidiu investir na publicação de revistas de histórias em quadrinhos nacionais.  Sua editora, chamada inicialmente de SM EDITORA (S de Salles e M de Manzano, seu parceiro de aventuras), tinha apenas um compromisso e regra: publicar o máximo de quadrinhos nacionais independente de gênero, autor ou convenções. É justo dizer que as edições iniciais careciam de um melhor acabamento gráfico (de diagramação) mas, para uma iniciativa de um homem só que acumulava todas as funções e atividades dentro da editora, é mais do que justo dizer que isso não tirava o brilho das edições impressas em capa de papel couchê e miolo off-set de primeira qualidade.

A SM EDITORA mudou seu nome para EDITORA JÚPITER II (Uma homenagem de José Salles ao seu mestre e amigo Gedeone Malagola com quem conviveu até o fim de seus dias) e, nesse período, foram publicadas dezenas de edições de SUPER-HERÓIS (Tormenta, Velta, Corcel Negro, Meteoro), INFANTIS (Turma do Gabi, Krahomim), CLASSICOS (Brigada das Selvas, o Gaúcho, Raio negro, Meia-Lua), FAROESTE (O bom e velho faroeste), FICÇÃO CIENTÍFICA (Space Opera), AVENTURA (Tira VS Monstros, Chico Spencer), HUMOR (Benjamim Peppe, Nomys) e, até mesmo, RELIGIOSAS (Histórias sagradas).

José Salles transformou em realidade os sonhos de diversos artistas ao acreditar em seus trabalhos e reapresentou às novas gerações verdadeiros mestres dos quadrinhos nacionais como JÚLIO SHIMAMOTO, GEDEONE MALAGOLA, JOSÉ MENEZES, ELMANO SILVA, ADAUTO SILVA e muitos outros.

O incansável e abnegado trabalho de José Salles fala por si mesmo e ele já vem colhendo o reconhecimento mais do que merecido por suas ações. Porém, ao receber em minas mãos a edição n.1 da revista ROMANCE EM QUADRINHOS, foi que eu senti-me na obrigação de escrever esse artigo após chegar a seguinte conclusão: “Aqui está um verdadeiro Editor (com “E” maiúsculo mesmo) de histórias em quadrinhos.”

ROMANCE EM QUADRINHOS N.1 é o atestado de maturidade da EDITORA JÚPITER II e de José Salles à sua frente. A revista é uma amostra do que os auto-intitulados editores (com “e” minúsculo mesmo) deveriam estar fazendo se realmente fossem editores e não simples impressores de quadrinhos importados. José Salles confessou-me certa vez que não estava interessado em fazer histórias e revistas para si mas sim histórias e revistas que incentivassem a leitura de pessoas comuns (Não os fanboys ou pseudo-intelectuais bitolados que muito gritam mas pouco acrescentam). E, com esse sentimento honesto dentro do peito, José Salles vem conseguindo atingir seus objetivos mesmo não possuindo o braço longo de editoras com alcance nacional. Ele vem trazendo quadrinhos para as massas com humor simples, super-heróis escapistas da realidade, aventuras que resgatam a história nacional e, com ROMANCE EM QUADRINHOS, o mais puro e simples sentimento de todos: O AMOR.

Romance em Quadrinhos 1, com roteiro de José Salles e arte de Adauto Silva.

ROMANCE EM QUADRINHOS é uma bela história de amor, com todos os dramas existentes nesse gênero e com uma arte brilhante e renovada de um verdadeiro gênio dos quadrinhos nacionais: ADAUTO SILVA. ROMANCE EM QUADRINHOS , escrita pelo próprio José Salles, é uma leitura envolvente e contagiante e é impossível de largá-la uma vez de iniciada sua leitura. E os desenhos de Adauto Silva são tão lindos, detalhistas e límpidos que é um deleite visual a parte acompanhar cada quadro da HQ.

José Salles está de parabéns. Mais do que parabéns, José Salles é um exemplo a ser seguido por qualquer um que se pretenda ser chamado de editor. Ele está oferecendo opções aos leitores ao ofertar diversos gêneros (além dos eternos super-heróis), está apostando em novos talentos, está resgatando os grandes artistas e está publicando histórias em quadrinhos nacionais de grande qualidade tanto nos roteiros quanto nos desenhos.

Pra você, José Salles, o meu muito obrigado por acreditar verdadeiramente nos quadrinhos nacionais.

Alguns comentários sobre a Lei de reserva para quadrinhos nacionais

Meus comentarios publicados no site de Paulo Ramos

1. As editoras podem até publicar porcaria para manter a cota mas a pergunta é: pra quê estimular o próprio prejuízo só para ficar dentro dessa meta?
2. Não é melhor atingir a cota com material que tenha possibilidade de gerar retorno.
3. A lei seria um incentivo inicial para o mercado ser criado. acho engraçado falar que hoje temos mercado nacional quando poucos artistas (percentualmente) é que são publicados. Mercado é quando temos ROTEIRISTAS, DESENHISTAS, ARTE-FINALISTAS, LETRISTAS E COLORISTAS RECEBENDO DECENTEMENTE POR SEUS TRABALHOS. Enquanto não tivermos isso,não temos mercado. Temos autores sorteados.
4. Hoje a situação é muito cômoda para as editoras. Não existe pesquisa de mercado, marketing, publicidade, criação de nichos, investimentos de nenhum tipo. Elas estão publicando (na maioria das vezes) quadrinhos nacionais com dinheiro de PROACs e afins. Isso não é mercado: é um atalho. a editora não está ganhando para vender mas para imprimir e distribuir.

Meus comentários publicado na lista do 4 Mundo:

Concordo que tem muita coisa nacional legal sendo publicada pelas editoras mas fomentar é mais do que ser publicado. Fomentar é garantir que você vai receber sua grana pelo trabalho feito. É incentivar através de contrato e não através de participação nas vendas.

É não ter que colocar dinheiro do próprio bolso para imprimir uma tiragem e passar anos para (com alguma sorte) conseguir vendê-la toda.

Sou totalmente a favor do artista arregaçar as mangas e partir para a luta em busca do seu lugar ao sol. Mas a verdade é que o risco da coisa tem que ser das editoras, não dos artistas. As editoras nacionais se tornaram preguiçosas. Não existe pesquisa de mercado, marketing, publicidade, porra nenhuma. Existe alguém fazer o seu próprio caminho e depois que ele está rendendo lucros, ser captado por alguma editora “caça-níqueis”.

Existem exceções, é óbvio. E Sidney Gusman é uma delas. Mas o resto vem comendo os intestinos ods artistas por gerações. Nunca sofri isso mas quem aqui nunca levou um calote de alguma editora?

Enquanto uns reclamam de cotas, outros mais inteligentes estão publicando com a ajuda do governo trabalhos muito legais. Então, o que eu acho é: deixem de ter pena das editoras! Nós fomos (ainda estamos sendo) ferrados por elas a gerações. Deixem que ele fiquem com a dor de cabeça de descobrir como fazer a coisa funcionar.

Se a coisa ficar ruim mesmo, nós sempre podemos voltar à publicar de forma independente como estamos fazendo agora.

Nós temos que nos focar em fazer aquilo que melhor sabemos fazer: Escrever e desenhar.

Esse é outro problema de hoje em dia: falta de tranparência.

Nos EUA todo mês sai uma lista da tiragem das revistas e quantas foram vendidas.

Aqui no Brasil a gente sequer sabe a tiragem das editoras.

Na minha opinião, 99% dos artistas do Quarto Mundo estão fazendo quadrinhos com temática nacional pela simples razão de que nós já percebemos que esse é o nosso nicho.

E para o resto que não trabalha nessas temáticas (Super-heróis por exemplo), existirão outras formas de publicação.

E, por fim, a cota vai ajudar também esses artistas pois as editoras é que vão decidir o que vão publicar e , se tiver alguma qualidade, eles vão querer que aqueles heróis estejam no seu portfólio.

A grande chance oferecida por essa lei é a de, ao obrigar as editoras a adquirirem quadrinhos nacionais, nós possamos nos esforçar para oferecer o trabalho de qualidade que nós reclamamos produzir. Assim sendo, não há o que temer: Eles precisam de quadrinhos e nós temos quadrinhos de qualidade. É por aí que temos que investir e procurar as oportunidades que irão surgir.

Conselho: começem a elaborar seus projetos para apresentarem quando as portas se abrirem.

Novidades na Bodega do Leo

Olá amigos,

Estamos atualizando a bodega do leo e novo stítulos já podem ser encontrados na sua loja de quadrinhos nacionais independentes.

LANÇAMENTOS

CHICO SPENCER #2
Preço: 3,00
Comprar
VELTA & LAGARTO NEGRO #1
Preço: 3,00
Comprar
HISTÓRIAS SAGRADAS #4
Preço: 3,00
Comprar
REAÇÃO #2
Preço: 3,00
Comprar
BILLY THE KID & OUTRAS HISTÓRIAS #15
Preço: 7,00
Comprar
CORPORAÇÃO THEMIS #12
Preço: 3,50
Comprar
SENHORES MUTANTES #3
Preço: 3,00
Comprar
CONFÂNCIO #1
Preço: 13,00
Comprar
10-ABAFO, ano 1
Preço: 20,00
Comprar
35 ANOS DE NOVA #2
Preço: 16,00
Comprar
TCHÊ #39
Preço: 5,00
Comprar
QUARENTENA #3
Preço: 3,50
Comprar