Amores Plurais

amoresplurais

Acaba de ser lançado o novo trabalho da editora Marca de Fantasia: Amores Plurais. Para adquirir, clique aqui.

A edição é uma coletânea de trabalhos vindos de todo o Brasil com o tema homossexualidade em quadrinhos. Após a Convocatória de Henrique Magalhães, aceitei o desafio e escrevi um roteiro que foi desenhado por paulista Alexandre Araújo. Como escrevi anteriormente, um artista, principalmente um escritor, não pode se restringir e se limitar. Ele tem que ousar e sair da sua zona de conforto para poder evoluir como artista, crítico e ser humano.

Abaixo o press-release enviado por Henrique Magalhães:

A editora Marca de Fantasia tem promovido anualmente um concurso de tiras com o objetivo de estimular a produção e dar visibilidade aos novos autores. O projeto gerou duas edições do álbum GAG, uma em 2009 e outra em 2011. Em 2012, os selecionados no concurso do ano anterior foram publicados na revista Maria Magazine, voltada ao humor em tiras.

Ainda em 2012 realizou-se nova versão do concurso, focando nos quadrinhos de temática homossexual. Participaram autores de tiras e histórias longas, abordando várias expressões da homossexualidade, como gays, ursos, lésbicas e transsexuais, seus problemas, conquistas e afirmação.

A seleção das HQ publicadas neste álbum foi feita por pesquisadores do grupo Imaginário!, ligado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFPB. Após a leitura de todos os trabalhos, onde cada avaliador apresentou suas escolhas, as HQ selecionadas foram as que figuraram na lista de pelo menos três, considerando a pertinência ao tema do concurso, a originalidade da arte e a clareza narrativa. Foram inscritos 23 trabalhos originários de São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba, Alagoas, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, além de Portugal e Argentina.

Todos os quadrinhos trouxeram uma visão afirmativa da homossexualidade, alguns com crítica à homofobia, outros com lirismo ou tom didático. Os traços variaram do cartum, sobretudo nas tiras, ao realista, nas histórias mais longas, bem como o mangá. Um trouxe um traço estilizado e versos inspirados em literatura de cordel.

O concurso atingiu plenamente seu objetivo, de fomentar a discussão e a produção artística sobre as relações entre o mesmo sexo, expressas em histórias em quadrinhos. Constatou-se que há interesse e liberdade criativa para abordar a questão, faltando, contudo, a atenção do meio editorial.

15 trabalhos foram selecionados, alguns de dupla ou grupo, a maioria de autores individuais. Não houve a escolha da melhor obra, pois não era essa a intenção. Ressalte-se a importância da participação de todos, que se engajaram com entusiasmo na proposta do concurso; mesmo os não selecionados tiveram seus trabalhos indicados por alguns dos membros do grupo, o que demonstra a qualidade e a sensibilidade das obras.

HQ selecionadas

A lei da selva – Roteiro: Leonardo Santana – Olinda, PE; arte: Adriano Araújo – São Paulo
Anderson Lauro – Denilson Albano – Fortaleza, CE
Ber the bear –Rafael Lopes – Rio de Janeiro
Camila – Julie Albuquerque – Ibiúna, SP
Caixa de Pandora – Victor Vladimir, Andréa Sobreira, João Eudes e Luiz Fernando – Juazeiro do Norte, CE
Com amor não se sonha – Vítor Batista – Crato, CE
Ditadura dos sentimentos – Samuel Gois – João Pessoa
Estranho amor – Ana Ribeiro – Valadares, Portugal
Eu e ele – Pedro Machado
Joca e Juarez – Henrique Sampaio & Francisco Luiz – Juazeiro do Norte, CE
Katita – Criação e roteiro: Anita Costa Prado –São Paulo; arte, Ronaldo Mendes – Maranguape, CE
Minha flor, minha rosa – Roteiro: Amaro Braga – Recife; arte: Janaína Araújo – Maceió
Não tem preço –Daniel Linhares – Santo André, SP
Sobre o meu e os outros – Shiko – João Pessoa
Um amanhã diferente – Alex Guenther – Blumenau, SC

H. Magalhães

Amores plurais: quadrinhos e homossexualidade
Henrique Magalhães (org.).
Série Repertório, n. 13. João Pessoa: Marca de Fantasia: 2013. 92p. 14x20cm. R$14,00.
ISBN 978-85-7999-066-3

Abaixo, uma amostra do trabalho que já foi exibida aqui:

Página 1 da hq A lei da Selva com roteiro de Leonardo Santana e arte de Adriano Araújo.

Página 1 da hq A lei da Selva com roteiro de Leonardo Santana e arte de Adriano Araújo.