A semana da presidenta: nova série de tiras esporádicas.

ASemanaDaPresidenta-001-20130428-002

Anúncios

Fausto em quadrinhos vai sair pela editora Peirópolis

logo-mainOlá pessoal,

Contrato assinado, agora é hora de oficializar a coisa. A adaptação para os quadrinhos da obra FAUSTO, de GOETHE, vai ser publicado pela editora Peirópolis.

Mas não foi um caminho fácil. Não havia ninguém me apoiando ou me ajudando. Fiz tudo na cara, na coragem e na raça.

A primeira coisa que fiz foi escrever todo o roteiro. Eu precisava saber exatamente quantas páginas eu iria precisar para poder informar para os possíveis interessados quantas páginas a obra iria ter. Essa atividade durou em torno de 4 meses. Depois do roteiro pronto (85 páginas no total), foi a hora de partir para a escolha do desenhista. Mas não havia desenhista interessado para produzir algo sem a certeza de receber algo. Resolvi partir para o pagamento do meu próprio bolso para produzir, ao menos, 8 páginas para servir de apresentação da obra. Passei algum tempo fazendo testes com possíveis desenhistas e negociando valores até que meus amigos, os talentosos Rom Freire e Claudinei Ribeiro, aceitaram embarcar nessa empreitada.

Com a equipe formada, partimos para a produção das 8 páginas. Com as páginas prontas, chegou a hora de cair em campo a procura de editoras que pudessem bancar o restante da produção (Leia-se: Nos pagar), a impressão, distribuição e divulgação.

A primeira editora que mandei, uma editora que vem produzindo muito coisa boa daqui e da Europa, não se interessou pelo projeto. Eu digo que não se interessaram por que eles vem dizendo em seu site que se não responderem em até 3 meses é por que seu trabalho não foi selecionado.

Mas não baixei a cabeça e segui em frente. E com a Peirópolis, minha segunda tentativa, houve uma conversa já alguns dias depois do material de divulgação ter sido enviado. E a conversa levou várias semanas de ajustes de um lado e do outro até chegarmos no contrato em sua versão final. Toda essa conversa foi feita via e-mail sempre envolvendo todos os artistas da obra que acompanharam a discussão com transparência total sempre emitindo suas opiniões.

Contrato assinado, todo mundo feliz, agora chegou a hora de dividir com vocês essa notícia. Fausto em quadrinhos irá sair pela Editora Peirópolis. Porém, ainda não há previsão para o lançamento. Nós ainda estamos em produção das páginas mas acredito que no final do ano ou no início do próximo esse belo trabalho estará disponível para todos.

É, a vida de roteirista não é fácil. Você não precisa apenas saber escrever. Tem que ter uma habilidade incrível para poder convencer as pessoas a embarcarem em seus projetos e fazê-las acreditar que, dependendo dos objetivos de cada artista, podemos colher grandes frutos no futuro. Infelizmente, (ainda) não estou com dinheiro suficiente para bancar todas as minhas iniciativas e projetos. Mas fico feliz em saber de que, em tudo o que me meti, sempre (mesmo que demore um pouco) obtive sucesso. Eu sei que muitos desenhistas já entraram em parcerias furadas mas, acreditem, em meus projetos, eu só desisto depois de alcançar o sucesso. E eu espero poder contar com algum de vocês numa próxima oportunidade.

DSC00020

Satisfação de mais uma vitória conquistada.

Uma das logomarcas feitas por Rom.

Uma das logomarcas feitas por Rom.

Mais uma página da obra pronta.

Mais uma página da obra pronta.

Página 7 já arte-finalizada.

Página 7 já arte-finalizada.

Hannibal e The Americans, duas séries que valem a pena assistir

Hannibal

O Dr. Hannibal Lecter finalmente foi redimido.

Esqueça todos os filmes de Hannibal depois do silêncio dos inocentes. Principalmente aquele do Hannibal samurai-ninja que conta a origem (fala sério!) do personagem. A nova série com o personagem resgata o melhor que foi apresentado por Anthony Hopkins no primeiro filme: Controle, sadismo, jogos mentais e, é claro, canibalismo.

O primeiro acerto, foi tirar o foco diretamente do próprio Hannibal e concetrá-lo no Dr. Will Graham, um famoso fornecedor de perfis criminosos do FBI que, devido a sua empatia com os crimes cometidos, acaba tornando-se uma pessoa introspectiva, deprimida, assombrada e instável. Por isso, o chefe do departamento de ciências comportamentais do FBI, Jack Crawford interpretado por Laurence Fishburne, contrata o Dr. Hannibal Lecter, interpretado com genialidade pelo ator dinamarquês Mads Mikkelsen, para que ele possa traçar um perfil do próprio Will Graham e, assim, saber quando o Dr. Graham estiver prester a perder seu controle mental. Nesse momento da história, ninguém, a não ser os espectadores, tem a mínima noção de que o Dr. Hannibal Lecter é um voraz serial-killer canibal.

Dessa união de mentes brilhantes e pertubadas é que surge a razão da série fazendo com que Will Graham e Hannibal Lecter tornem-se parceiros na busca por serial-killers.

Como já mencionei, Mads Mikkelsen interpreta Hannibal com toda a segurança, controle, manipulação, tensão e polidez que o personagem possui. Se os próximos episódios forem tão bem escritos e interpretados quanto o primeiro que assisti (O dois acaba de sair), tenho certeza de que a série tem tudo para se tornar um cult.

The Americans

Outra série que estou acompanhando e que acho fantástica é The Americans. A série retrata a vida de dois espiões da KGB no início dos anos 80 que vivem no subúrbio como um casal americano comum. A série tem tantos elementos maravilhosos que nem sei exatamente por onde començar.

Primeiramente vamos falar que, apesar do casamento de fachada que já dura mais de 20 anos e já rendeu dois filhos adolescentes, os dois agentes, Elizabeth e Phillip interpretados por Keri Russel e por Matthew Rhys, acabam envolvendo-se realmente afetivamente. Phillip já faz algum tempo que é apaixonado pela esposa de fachada e Elizabeth, depois de 20 anos, começa a sentir o mesmo por ele. Entretanto os dois tem pensamentos divergentes em relação aos americanos. Enquanto Elizabeth é uma agente da KGB fiel e que seria capaz de fazer tudo pela Unuião Soviética, Phillip já não tem tanta convicção assim e já começa a achar que os Estados Unidos são são tão ruins quanto lhes foi informado.

Some a esse turbilhão emocional, a tensão de executar missões para a rússia de forma secreta. São missões que vão desde a aproximação emocional com pessoas capazes de fornecer informações sigilosas (que, por menores que pareçam, podem representar a diferença entre a vida e a morte) até frios assassinatos.

Outro ponto de tensão é que, como a história se passa em plena guerra fria durante os anos 80, existe todo um ódio, tensão e procura por espiões da KGB. Não bastasse isso, um brilhante agente do FBI muda-se para a csa vizinha à de Elizabeth e Phillip.

The Americans é uma mistura de conflitos emocionais, espionagem e reconstituição histórica tudo muito bem explorado e escrito. E a reconstituição de época é um show a parte. É muito legal (E as vezes até divertido) ver como eram as coisas nos anos 80. Por mim, mais uma série altamente recomendável. A série está na primeira temporada e já sairam 10 episódios até o momento.

As Novas Amazonas por Allan Goldman

Na postagem de ontem eu acabei me esquecendo de falar em outro projeto que está quase terminando. Trata-se de  uma hq curta das Novas Amazonas (Apenas 8 páginas) que irá ser publicada numa revista com distribuição nacional e que foi desenhada pelo incomparável Allan Goldman. Allan Goldman é o criador e desenhista do Comando 5 e já fez trabalhos para a DC Comics. O nome da história que escrevei chama-se “Mais intenso que a vida, maior que a própria morte – Uma história de amor, músculos retesados e membros esquartejados” e conta a história dos sentimentos entre as Amazonas Isolda e Zoé em meio ao caos selvagem de um mundo destruído e dominado por homens violentos.

Abaixo, uma das páginas dessa hq e outros trabalhos de Allan publicados nos Estados Unidos. Para conhecer mais sobre o Comando 5 e Allan Goldman, Clique aqui.

Página da hq dAs Novas Amazonas desenhada por Allan Goldman

Página da hq dAs Novas Amazonas desenhada por Allan Goldman

Comando 5 de Allan Goldman

Comando 5 de Allan Goldman

Liga da Justiça por Allan Goldman

Liga da Justiça por Allan Goldman

A volta dos que não foram: Algumas novidades e algumas reclamações gratuitas

Pra quem já me conhece a bastante tempo já deve saber que a verdade é que acho um saco atualizar blogs e facebooks e twitters e etc. Isso me consome um tempo enorme e tem a utilidade de um elefante no meio da sala. Eu acho que artista deveria estar é fazendo arte e não se divulgando. deveria estar produzindo e não dizendo para todo mundo que está produzindo. Esse seria um trabalho para um relações públicas ou um assessor de imprensa mas, uma vez que a gente mal tem lugar para publicar, esse é um pensamente (Ainda) utópico. Por isso, eis aqui novamente. Mas vamos ao que interessa.

A tira INFERNO BRASIL (Como vocês dois que nos acompanham já devem ter percebido) está suspensa. A razão é que é difícil alinhar as agendas com o desenhista. Outro problema foi a minha ansiedade em lançar a tira logo (Pois humor as vezes é datado) não ouvindo o desenhista que era melhor termos umas 10 tiras prontas antes de começarmos a publicá-la. Uma coisa boa é que penso em mudar o nome da tira. Milson, o desenhista já havia me alertado que este nome limitava muito o alcance da mesma mas, uma vez mais, a ansiedade juntamente com a falta de imaginação no momento, fizeram-me optar por este nome.

Depois dessa tentativa ficou claro para mim que minhas tiras só irão funcionar quando eu mesmo achar um meio de produzi-las. Seja desenhando palitinhos em forma de gente ou seja através de colagens (Se bem que Ghost Writer é assim e eu tenho tido preguiça de produzí-la). Enfim, aguardem (ou não) novidades a respeito desse assunto.

A boa notícia que nós temos é que eu consegui “vender” um projeto para uma editora do sudeste que deve ter uma boa repercussão no futuro. Trata-se da adaptação para os quadrinhos de FAUSTO, DE GOETHE. Eu fiquei responsável pela adaptação e roteiro, o espetacular Rom Freire (Que já está detonando nos quadrinhos nacionais) ficou os desenhos, arte-final e letreirização e Claudinei Ribeiro ficou responsável pelas cores maravilhosas que acompanham os desenhos.

FAUSTO, DE GOETHE em quadrinhos terá cerca de 85 páginas e deverá estar sendo publicada no segundo sementre de 2013 ou no próximo ano.

Outras novidades que estão rolando são um roteiro para a revista Contos do Absurdo sendo desenhada por Mário Cau e outro roteiro sendo desenhado por Deo Rocha para uma coletânea na qual não posso dar muitos detalhes agora. A isso tudo, soma-se alguns roteiros infantis que estou produzindo para um grande amigo que tem esse projeto de lançar um álbum infantil de um de seus personagens (Mas isto também é segredo por enquanto).

Talvez você já tenha visto algumas imagens de FAUSTO, DE GOETHE em quadrinhos no facebook, talvez não. Mas isto não é problema por que você poderão ver prévias desse trabalho abaixo.

547582_2923823792378_55588591_n

Um espírito invocado desafia o Dr. Fausto

Como tudo começa

Como tudo começa: Deus e Mefistófeles se encontram no céu.

Mefistófeles em seus domínios sombrios.

Mefistófeles em seus domínios sombrios.

 

A tragédia se inicia: Monólogo do Dr. Fausto em seus aposentos de estudo.

A tragédia se inicia: Monólogo do Dr. Fausto em seus aposentos de estudo.

Um teste (Não aprovado) para o fundo da página ficar parecendo um papel velho.

Mefistófeles aparece para Fausto num teste (Não aprovado) para o fundo da página ficar parecendo um papel velho.