Emmanuel Thomaz vai desenhar roteiro “O Assassino da Vitória Régia”

Existe dois grandes e temerosos hiatos entre a produção de um roteiro e a finalização de sua produção. O primeiro, e mais tenso deles, vai até encontrar o desenhista que aceite participar com você dessa parceria. O segundo vai do momento do aceito do desenhista até a conclusão da obra.

Em meados desse segundo semestre, recebi o ilustre convite de meu xará, o editor e roteirista Leo Melo, criador da série Undeadman, da revista/site Quadrinhópole e da loja virtual Gibistore, para participar da terceira edição da revista Clássicos Revisitados (Eu já havia participado da primeira edição).

O tema proposto foi fazer uma releitura da lenda amazônica da vitória régia. Peguei os elementos da lenda e os diluí em uma trama policial onde um assassino em série que mata mulheres e as deposita em grandes vitórias régias está encurralado por uma policial civil de origem indígena chamada Maiara. Adicionei pitadas de suspense, ação e uma viagem místico-espiritual-indígena e cheguei a uma história que gostei tanto que já até cogitei em transformá-la no final de um álbum onde eu poderia desenvolver melhor todas as nuances que a personagem de Maiara, a policial, acabaram por se mostrar. Mas isto é outra história.

Chega de digressão e vamos voltar ao assunto principal.

Roteiro pronto, chegou a hora de procurar um desenhista. Fiz uma lista com o nome de vários desenhistas que eu conhecia, sem me preocupar se eles já haviam trabalhado comigo ou se estavam ocupados com qualquer outra coisa. Simplesmente saí listando todo mundo. Quando acabei de fazer a lista comecei a olhar nome por nome. Eu tinha uma grande preocupação em relação ao roteiro que era o fato de que a história se passa em Manaus e eu queria que as locações fossem feitas com a maior fidelidade o quanto fosse possível. Um dos pontos que eu acho mais importante na confecção das hqs nacionais é que o leitor possa identificar elementos do lugar onde vive, de sua cultura, de seu país, de uma forma natural. Não queria que a cidade de Manaus fosse retratada como uma cidade genérica de quadrinhos.

Por tudo isso, quando meu olho bateu no nome de Emmanuel Thomaz, eu achei que meu principal objetivo poderia ser alcançado com ele. Afinal de contas, além de ser um desenhista fantástico que já nos presenteou com obras como JACK THE FAG, CHICO SPENCER, JANAÍNA e tantos outros personagens, eu acho a caracterização das locações de suas histórias as mais genuinamente brasileiras que já vi.

Convite feito, roteiro enviado, fiquei na expectativa da resposta do Emmanuel. Foram alguns poucos dias de angustiante espera até que ele finalmente me respondeu:

“Já li seu roteiro e gostei muito, é bem dramático e dá margem para muitas experiências gráficas. Pode deixar comigo que encontrarei o tom certo para ilustrar esta belíssima lenda amazônica.”

Tive sorte. Nunca havia trabalhado com Emmanuel Thomaz e não sabia se ele ia gostar do roteiro ou se teria disponibilidade para fazê-lo. Também não é sempre que consigo fechar com um desenhista de primeira. Algumas vezes, os roteiros simplesmente nunca vêem a luz do dia por pura falta de pessoas interessadas/disponíveis para desenhá-los.

Portanto, o primeiro e mais importante hiato entre a produção do roteiro e a conclusão de uma hq já foi vencido. O segundo, como já informei anteriormente, começa agora: a espera até que o Emmanuel nos entregue a hq toda desenhada. E, se tudo der certo, teremos em 2015 mais um trabalho concluído e uma nova parceria celebrada.

EmmanuelThomaz

Emmanuel Thomaz

ChicoSpencer01_Capa

Chico Spencer, criação de José Salles e ilustração de Emmanuel Thomaz

 

 

horizonte_0_1g

Horizonte Zero, Fanzine que surgiu da parceria de Marcelo Marat com Emmanuel Thomaz

 

Anúncios

O.N.E., todas as hqs disponibilizadas para leitura on line

Olá Pessoal! Acabei de disponibilizar todas as hqs de minha série intitulada O.N.E. para leitura no blog na seção HQS ON-LINE.

O.N.E. 001 - Olhos Não Esquecem. Roteiro de Leonardo Santana, Arte, Arte-final e letras de Jean Okada.

O.N.E. 001 – Olhos Não Esquecem. Roteiro de Leonardo Santana, Arte, Arte-final e letras de Jean Okada.

A série O.N.E. (Acrônimo para ONE, que em inglês significa UM) é um experimento artístico de construção de hqs de uma única página com início, meio e fim e já foi publicada e republicada em diversas publicações como  “QI”, “AQC-100 vezes”, “Almanaque Gótico” e outras.

Participaram delas, até o momento, artistas como Jean Okada, Antônio Eder, Carlos Brandino, Fábio Turbay e, até mesmo, um argentino: Daniel Barraco.

Os temas de O.N.E. são variados e em comum, além do fato de todas terem apenas uma página, está o título das hqs sempre começando com as letras “O”, “N” e “E”.

Para ler as hqs agora mesmo, clique aqui.

Os números de 2014

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

Um comboio do metrô de Nova Iorque transporta 1.200 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 5.500 vezes em 2014. Se fosse um comboio, eram precisas 5 viagens para que toda gente o visitasse.

Clique aqui para ver o relatório completo

Roteiro e arte: A Volta do Papa Figo, página 1

Olá Pessoal,

Eventualmente estarei publicando em meu blog, páginas de roteiro e arte. O “como era” e o “como ficou”. A intenção, além de compartilhar experiências, é de mostrar que a cabeça do roteirista e do desenhista trabalham em ritmos diferentes e, isso pode ser uma coisa excelente ou não. Neste primeiro caso, em específico, eu acho que ficou muito boa a interpretação do desenhista em relação ao que foi descrito no roteiro aumentando a imersão do leitor no drama vivido pelo personagem preso.

Um pequeno detalhe que chamo a atenção é que esse roteiro é de 2007. Hoje em dia sigo uma formatação diferente com letras maiúsculas. Mais à frente vou disponibilizar um roteiro mais atual para vocês perceberem a diferença.

Esta hq foi publicada originalmente na Prismarte 45 em dezembro de 2007.

Sem mais delongas, segue o roteiro e a página desenhada

LayoutSugerido

Quadro 1

Interna. Tempo indefinido. Quadro todo escuro. Representa a inconsciência de nosso personagem número 1, chamado aqui, simplesmente, de RAPAZ.

Legenda: “Olá-á !!! Vamos, vamos, bela adormecida!!!”
Legenda: “Está na hora de acordar!!!”

Quadro 2
O quadro escuro começa a clarear a partir de um ponto de luz, uma lâmpada acesa no teto. Mesmo assim, nesse quadro, não vamos mostrar toda a luminosidade dessa lâmpada para simularmos para o leitor a sensação do ponto de vista do rapaz que está acordando.

Legenda: “Oh, assim está melhor, querido!!!”
Legenda: “Pensei que você ia perder toda a diversão!!!”

Quadro 3
Close nos olhos do rapaz que acabara de acordar. Seus olhos estão semi-cerrados, ofuscados pela luz forte, e há lágrimas e suor pipocando pelo seu rosto. Uma fita adesiva tampa sua boca. O homem é um garoto de seus 22-25 anos, cheio de juventude e masculinidade. Um desses garotos de academia, pró-geração saúde e que cuida de sua aparência com uma vaidade acentuada. Eu poderia dizer que ele é, simplesmente, um metro-sexual, mas todos esses cuidados se devem a natureza de sua profissão. Ele é um garoto de programa. No final da história, deixaremos isso mais claro. Obviamente, quase nada do que eu falei sobre o rapaz, se aplica neste quadro onde vemos apenas um close de seu rosto. Mas achei melhor já descrevê-lo em essência antes de continuarmos com a história.

Papa-Figo em off: Oh, a luz está forte ?!?
Papa-figo em off: Não se preocupe. Logo, logo, você se acostuma com ela!

Quadro 4
Close num dos punhos do jovem, amarrado com grossas cordas. A saber: o jovem está amarrado numa mesa de inox – tipo de hospital – mas em fora de um T. Ou seja, o garoto está amarrado como um Jesus crucificado deitado. O punho em questão está retesado como se tentasse, em vão, soltar-se.

Legenda: Calma,calma, meu querido!!!!
Legenda: A festa verdadeira ainda nem começou e você já quer ir embora ?!?

Quadro 5
Close no rosto do papa-figo com um leve sorriso irônico e maligno. Ele possui um belo e bem cuidado bigode loiro. Em nenhum momento dessa hq, veremos os olhos do papa-figo que estarão sempre envoltos na escuridão.

Papa-Figo: Ta certo, eu admito: Não deve ser muito agradável para você !!!
Papa-Figo: Mas, pode acreditar…

A Volta do Papa-Figo (Por Leo S e Dell Rocha) Pag 01

A Volta do Papa-Figo (Por Leo S e Dell Rocha) Pag 01

Ajude a criar o Mestre do Mal

Olá Amigos desenhistas,

Estou precisando de uma ajuda de vocês para criar um visual para o personagem principal de uma série minha que está engavetada há alguns anos. Pensem neste exercício como uma “semana do personagem tal” que acontecia nos fotologs onde várias desenhistas pegavam um personagem por semana e faziam suas versões dele. A diferença aqui é que o personagem em questão ainda é só uma ideia e, de repente, você pode até virar co-criador do personagem.

Eu já cheguei a anunciar algo sobre o personagem aqui e aqui mas nada foi pra frente. Então, estou aqui retomando a iniciativa e ver o que vai dar desta vez.

Gostaria desde já agradecer a todos os amigos que participarem e que publicarei no meu blog todos os desenhos enviados. Quem puder, me avisa que vai participar para que eu saiba quem está interessado em participar.

Abaixo segue a apresentação da série e, em seguida, a ficha do personagem.

Apresentação 

A série “Memórias do Mestre do Mal” trata da história de um mundo com super-heróis a partir da perspectiva do vilão. Neste mundo, um vilão, o Mestre do Mal, rompe com as convenções das histórias de super-heróis e mata impiedosamente seus inimigos (os super-heróis que cruzam o seu caminho). E, em virtude de suas atitudes frias e assassinas, acaba se tornando o imperador do mundo no futuro. Memórias do Mestre do Mal tem a intenção de mostrar tanto o passado do Mestre do Mal, suas escolhas, seu caráter (Ou a falta dele), sua vida e suas lutas até quando ele se tornou o rei deste mundo. Também existe a intenção de mostrar a vida do Mestre do Mal no futuro como o imperador do mundo onde ele o governa com mão de ferro.

Num primeiro momento, a série “memórias do mestre do mal” pode parecer uma história de super-heróis e super-vilões. Mas, minha real intenção é mostrar uma história de seres humanos com escolhas e decisões difíceis que mudam o mundo e a todos que os rodeiam.

O primeiro arco de histórias já está pronto e trata de 3 hqs de 8 páginas auto contidas (início, meio e fim na mesma hq). A quarta hq vai ter 22 páginas e foi iniciada mas está parada a espera da definição visual dos personagens.

Ficha dos Personagens

Mestre do Mal (o Imperador no passado):

Nome: Frank Black

Perfil Psicológico: Pessoa má, invejosa, depressiva, orgulhoso mas com uma incrível força de vontade. É decidido, inteligente, inseguro, viciado em drogas (embora elas não façam efeito por mais do que alguns segundos) e em jogos de azar. Não tem nenhum caráter e nem pudor. É capaz de matar, estuprar e mentir sem o menor remorso.

Perfil Físico: Cabelos negros, curtos, cerca de 2 metros de altura, é forte mas não é um hulk. Está mais para um Demolidor (no corpo). Barba geralmente por fazer, olhos castanhos. Idade: 25 anos.

Uniforme: Penso numa espécie de mix entre o uniforme do Meia-Noite do authority com um smile zangado no peito e na testa dele. Mas pode variar um pouco e acrescentar alguma cor e/ou algum acessório.

Habilidades Especiais: O Mestre do Mal tem a estranha capacidade de reestruturar partes perdidas de seu corpo. Isto pode acontecer de duas maneiras distintas. A primeira, a parte perdida se desintegra e volta ao seu corpo como uma espécie de matéria-poeira-voadora ou as partes simplesmente voltam ao seu corpo.  Por exemplo, se uma bomba explodir seu corpo em pedaços, esses pedaços acabam voltando para o seu corpo e regenera-se novamente. Caso sofra um corte e seu sangue respingue para fora, o mesmo volta para o seu corpo e o corte se fecha. Algumas vezes, a impressão é que estamos atacando um ser feito de borracha ou de uma massa/matéria viva. Em virtude disso, o Sr. malvado é indestrutível.

Curiosidades: Apesar de seus poderes, ele continua envelhecendo (mesmo a uma taxa de 3 a 5 vezes mais devagar que uma pessoa normal) e, eventualmente, morrerá de velhice. Seus poderes surgiram de maneira irregular e essa característica (A de envelhecimento tardio) só começou a acontecer a partir de seus 20 anos e só foi notada lá para seus 25 anos. Para se ter uma ideia, enquanto o imperador aparenta ter uns 50 anos, na verdade ele já tem 300 anos.

REFERÊNCIAS

TODAS AS REFERÊNCIAS AQUI POSTADAS SERVEM APENAS COMO INSPIRAÇÃO. VOCÊ DEVE EVOLUIR A PARTIR DELAS PARA ATINGIR O OBJETIVO DESEJADO.

Meia Noite

Meia Noite.

Smile Chateado

SMILE COM RAIVA (Não precisa ser igual e nem da mesma cor).

A Geografia do Brasil na série dAs Novas Amazonas

Para saber um pouco mais sobre o mundo dAs Novas Amazonas, clique aqui.

NESSE MUNDO DEVASTADO PELA NATUREZA, A GEOGRAFIA DO BRASIL SOFREU CONSIDERÁVEIS MUDANÇAS. A PRINCIPAL DELAS É O AVANÇO DAS ÁGUAS. APÓS A DEVASTAÇÃO DOS TSUNAMIS, A MAIORIA DAS CIDADES LITORÂNEAS FOI INUNDADA E ESTÁ SOB AS ÁGUAS.

A TEMPERATURA MÉDIA AUMENTOU ENTRE 2 E 5 GRAUS.
O AUMENTO DA ACIDEZ NAS ÁGUAS DO OCEANO AFETOU A POPULAÇÃO DE PEIXES LITORÂNEOS LEVANDO-OS À QUASE TOTAL EXTINÇÃO. A ACIDEZ TAMBÉM AFETOU CAMARÕES, CARANGUEJOS E LAGOSTAS. 80% DAS ESPÉCIES MIGRATÓRIAS COMO BALEIAS E TARTARUGAS EXTINGUIRAM-SE DEVIDO A ALTERAÇÃO DAS CORRENTES MARÍTIMAS, REDUÇÃO DA OFERTA DE ALIMENTOS E DESAPARECIMENTO DAS PRAIAS.

NORTE
A ÁGUA DO MAR AVANÇOU PELO LEITO DO RIO AMAZONAS DEIXANDO BOA PARTE DA FLORESTA SUBMERSA.

SUL
NO SUL DO PAÍS, ARGENTINA, URUGUAI E RIO GRANDE DO SUL FORAM INVADIDOS PELO ATLÂNTICO, CRIANDO UM GOLFO LOCAL. AS CATARATAS DO IGUAÇU DESAGUARIAM DIRETO NO MAR.

SUDESTE
CICLONES EXTRA-TROPICAIS AGORA ASSOLAM O NOVO LITORAL DAS REGIÕES SUL E SUDESTE TRAZIDOS PELO AUMENTO DA TEMPERATURA NO OCEANO ATLÂNTICO.
O AUMENTO DO CALOR TAMBÉM TORNOU SÃO PAULO IMPRÓPRIO PARA O PLANTIO DE CAFÉ E OUTRAS FRUTAS COMO MAÇÃ E PÊSSEGO.
A PRECIPITAÇÃO DE ÁGUAS NA REGIÃO SUDESTE, AGORA SE CONCENTRA EM PERÍODOS MENORES, GERANDO GRANDES TEMPORAIS E PERÍODOS IRREGULARES DE SECA.

NORDESTE
O NORDESTE ESTÁ QUASE QUE TOTALMENTE DESERTIFICADO.

CENTRO OESTE
BRASILIA TAMBÉM SE TORNOU UM DESERTO ROCHOSO E DE VEGETAÇÃO RASTEIRA E AGRESTE.