Galeria do F.D.P. com grandes artistas nacionais

F.D.P. por Carlos Brandino

F.D.P. por Carlos Brandino

Já está no ar a galeria do F.D.P. com ilustrações de grandes nomes dos quadrinhos nacionais como Allan Goldman, Will, Luciano Félix, Carlos Brandino e muitos outros. Confira agora mesmo clicando aqui.

Para quem não conhece o personagem, clique aqui.

Para comprar a primeira edição da série (Se não morrer ninguém não é notícia), clique aqui.

Para ler a segunda edição da série (Vícios e virtudes), que está em produção, clique aqui.

 

Anúncios

Memórias do Mestre do Mal, lápis da página 02

“ERA MAIS UM DIA APARENTEMENTE ORDINÁRIO COMO TODOS OS OUTROS. E LÁ, ESTAVA EU CUMPRINDO MINHA PARCELA DE ERROS.”

Retirado dAs Memórias do Mestre do Mal

Pode não parecer mas memórias do Mestre do Mal não se pretende ser uma história de super-heróis e super-vilões (Embora sejam eles que apareçam a todo instante na hq) mas sim um drama ultra-violento e cínico. Como as 3 primeiras hqs são de apresentação e tem apenas 8 páginas, acho que a parte mais dramática vai começar a ser melhor trabalhada a partir da quarta hq. Mesmo assim, essas 3 primeiras hqs são muito importantes para estabelecer o quadro geral da série.

Abaixo, vocês podem conferir a segunda página á lápis feita pelo Alex Barros da primeira hq da série Memórias do Mestre do Mal: O Começo do fim.

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Pág 02

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Pág 02

Memórias do Mestre do Mal: O Glorioso

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Gloriosos 01 Lápis

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Glorioso 01 Lápis – Versão final

O glorioso é um típico super-herói de histórias em quadrinhos juvenis: Força sobre-humana, excesso de otimismo, uma alegria estúpida como se o combate ao crime não fosse mais do que uma brincadeira onde ele era o personagem principal e um repertório de piadas infames.

Em síntese, o glorioso é a versão oposta de tudo o que é e representa o Mestre do Mal. É por isso que o combate entre ambos na primeira história desta série tem um significado ainda maior do que uma simples luta entre heróis e vilões.

“NÃO HÁ VILÕES. E, DEFINITIVAMENTE, NÃO HÁ HERÓIS. APENAS PESSOAS. CONFUSAS. TRISTES. ILUDIDAS. COMETENDO UM ERRO ATRÁS DO OUTRO.”

Retirado dAs Memórias do Mestre do Mal

Visualmente, o glorioso nasceu de uma ideia vaga descrita no roteiro apenas por “uma mistura de capitão América sem escudo,com muitas estrelas e com capa” e passou, através das mãos de Alexa Barros, desenhista da história e co-criador da série, por 3 estágios até chegar à sua versão final que pode ser vista no início desta postagem.

As outras duas versões vocês podem conferir abaixo:

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Gloriosos 02 (versao nao aprovada)

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Gloriosos 02 (versao nao aprovada)

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Glorioso Versão 02

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Glorioso Versão 02

A última aventura do Raio Negro

Há cerca de 10 anos ou mais eu escrevi um roteiro recontando a origem do Raio Negro, super-herói criado por Gedeone Malagola. Eu queria fazer uma homenagem, revitalizar o personagem e, ao mesmo tempo, dar a minha visão do personagem. Depois de pronto, percebi que tinha em mãos um material bastante polêmico. Tão polêmico que alguns desenhistas interessados, após ler o roteiro, preferiram não desenhar a hq por que tirava toda a ingenuidade que as hqs da década de 60 e o próprio herói carregavam.

Há alguns dias, em uma despretensiosa conversa no facebook onde o Allan Alex apresentou sua versão visual do Raio Negro, a ideia de produzir o roteiro voltou a minha mente. Era algo que eu sentia que tinha que fazer. Quase como uma obrigação. Eu não queria subverter a imagem do herói mas eu sentia a necessidade de mostrar essa minha visão e como eu achava que nossos heróis tinham um grande potencial para o mercado atual se fossem devidamente trabalhadas.

Como se trata de um exercício puramente criativo, resolvi publicar o roteiro quadrinizado aqui no meu blog de forma totalmente experimental. Para isso resolvi contatar alguns amigos desenhistas para produzirem páginas do roteiro e, por se tratar de um exercício, pedi que me entregassem as páginas simplesmente no lápis, sem a arte-final.

A sinopse do roteiro é a seguinte:

“Recontagem da origem do Raio Negro, imortal herói criado por Gedeone Malagola, inserindo-o no meio da ditadura Brasileira e fazendo-o questionar-se entre os seus deveres como herói, suas obrigações como militar e os seus desejos de homem. Nessa história apresentamos uma origem mais contextualizada e ligeiramente diferente e descobrimos, também, o que aconteceu com o Raio Negro depois de seu desaparecimento na final dos anos 60.”

E aqui vai a primeira página (Ainda sem os diálogos) desenhada por Wendell Cavalcanti. Nessa primeira página vemos o Raio Negro e Marajoara, sua personagem coadjuvante mais famosa, no ano de 1968, no alto de um prédio no Rio de Janeiro, onde uma grande revelação está prestes a ser feita.

A última aventura do Raio Negro escrita por Leonardo Santana e desenhada por Wendel cavalcanti

página 01 da hq A última aventura do Raio Negro escrita por Leonardo Santana e desenhada por Wendel cavalcanti

Prévia colorida de hq de Exú e outras novidades

Exú - Deus e o Diabo na Roda de Samba - página 03, quadro 03 - Roteiro de Leonardo Santana, Desenho e cores de Bruno Lima, Letras de Lancelott Martins.

Exú – Deus e o Diabo na Roda de Samba – página 03, quadro 03 – Roteiro de Leonardo Santana, Desenho e cores de Bruno Lima, Letras de Lancelott Martins.

O DEUS E O DIABO NA RODA DE SAMBA
EXÚ de Lancelott Martins
Roteiro de Leonardo Santana
Arte de Bruno Lima

Lancelott Martins acaba de liberar uma prévia de um dos quadros da hq que escrevi para seu personagem, Exú, e que foi brilhantemente desenhada e colorida pelo Bruno Lima. A cena em questão mostra o momento exato em que uma negociação demoníaca é concluída de uma maneira inesperada para um dos negociadores.

Tenho recebido outras páginas que já foram desenhadas pelo Bruno Lima e o que posso lhes dizer é que o trabalho está ficando excepcional. Não conhecia o trabalho do Bruno antes desse trabalho mas já sou fã de sua técnica e estilo. Ele não só é um grande desenhista como também é um colorista como poucos que conheci.

Na medida em que o Lancelott for liberando novas prévias eu vou atualizando aqui com vocês.

FICÇÃO CIENTÍFICA EM RECIFE

Recentemente mencionei no facebook que estou escrevendo um roteiro de ficção de uma série que criei há quase (ou mais de) uma década e que nunca cheguei a desenvolvê-la por que estava sempre as voltas com mil e uma outras coisas. Porém, decidi que era a hora de retomá-la e isto está me deixando bastante animado. A história está praticamente se contando sozinho. Quase como se os personagens estivessem ditando o caminho da história. Gosto de pensar que isto acontece quando os personagens tem personalidade e profundidade suficientes para criarem suas próprias aventuras.

O melhor de tudo é que, de ontem para hoje, um desenhista de quem sou alucinado com suas criações aceitou embarcar nesse projeto. Ele ficou de criar a identidade visual dos personagens e quem sabe até desenhar a hq. Assim que ele mandar alguma coisa, eu vou anunciar o nome dele.

Por enquanto, da série, eu posso adiantar as seguintes informações:

1) A história se passa em Recife no ano 3016.
2) O nome da série é uma homenagem à cultura nordestina.
3) A humanidade evoluiu de uma forma espetacular e agora todos os seres humanos tem algum tipo de habilidade especial.
4) Todos, menos o personagem principal.
5) E, sim, ele é um detetive.

MEMÓRIAS DO MESTRE DO MAL

O Alex Barros está me mandando um bocado de sketchs do personagem e das páginas da hq. E está ficando bem legal.  O primeiro arco de histórias dessa série tem 3 hqs de 8 páginas cada. Cada hq é focada em um personagem do convívio do Imperador (O Mestre do Mal no futuro) e cada hq mostra um uma pincelada de um episódio importante na vida do Mestre do Mal.

Nessa primeira hq, vemos o imperador relembrando o dia em que teve sua última batalha contra o super-herói chamado Glorioso. Foi neste dia que ele começou a questionar o papel secundário que a relação entre heróis e vilões sempre lhe reservava. Ou como o próprio Mestre do Mal escreveu em suas memórias: “QUEM DITA AS REGRAS? QUEM DEFINE OS PAPÉIS?”

Abaixo, esboços de duas cenas da hq.

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Mestre do Mal 01

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Mestre do Mal 01

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Mestre do Mal 02

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo S e Alex Barros) Detalhe Mestre do Mal 02

Memórias do Mestre do Mal: Visual definido e esboço da primeira página

Em dezembro eu pedi ajuda para alguns amigos para definir o visual do personagem principal da minha série Memórias do Mestre do Mal. Prontamente, alguns amigos começaram a brincar com a ideia e foram mandando várias ilustrações conceituais do personagem. E, embora eu tenha definido algumas linhas gerais para guiar os desenhistas, um deles, o ALEX BARROS, surgiu com uma proposta totalmente diferente mas que acabou por me conquistar.

A versão que vou apresentar aqui ainda vai apresentar algumas pequenas modificações da versão final do personagem mas já serve para vocês terem uma ideia da concepção visual do Mestre do Mal.

Mestre do Mal por Alex Barros Versão  2

Mestre do Mal por Alex Barros Versão 2

Memórias do Mestre do Mal conta a história de um vilão com o poder de regeneração que conquistou o mundo no futuro e que está escrevendo suas memórias. Memórias estas que são apresentadas ao leitor de forma fragmentada e, muitas vezes, por outras fontes que não o próprio Mestre do Mal.

Abaixo, a primeira página da hq inicial intitulada “THE BEGINNING OF THE END” (O início do fim). Um detalhe importante a comentar é que a história foi pensada para o mercado exterior. Portanto, ela se passa nos Estados Unidos e os personagens são americanos.

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo Santana e Alex Barros) Pág 01, lápis

THE BEGINNING OF THE END (Por Leo Santana e Alex Barros) Pág 01, lápis

Abaixo, outras versões dos Mestre do Mal que foram feitas por outros amigos. Agradeço a todos que participaram tão prontamente. Valeu mesmo!

Mestre do Mal - Rosto - Luke Oliver -

Mestre do Mal – Rosto – Luke Oliver 

Mestre do Mal - Luke Oliver

Mestre do Mal – Luke Oliver

Mestre do Mal por Carlos Brandino

Mestre do Mal por Carlos Brandino

Mestre do Mal por Mauricio dos Santos

Mestre do Mal por Mauricio dos Santos