F.D.P. e a Morte do Homem-Extraordinário


Em 23/09 eu anunciei aqui que havia começado a produção do F.D.P. 03 com as ilustrações de E. Thomaz. E, menos de 2 meses depois, recebo do E. Thomaz as 22 páginas (isso mesmo! 22 páginas) da mais nova história de Fernando Drummond Pessoa, o jornalista mais azarado do mundo que, desta vez, está as voltas com a morte de um super-herói.

Quando convidei o E. Thomaz para produzir a hq eu já sabia que ele ia dar um tom de ainda mis urbano e de brasileiridade à série, Mas, quando vi as páginas, fiquei super-feliz com o resultado alcançado. E. Thomaz consegue transformar os personagens em pessoas reais e as locações em lugares com vida, pulsação. O E. Thomaz, que tem um estilo próprio e marcante, é, com certeza, uma dos grandes ilustradores nacionais da atualidade.

Nesta edição do F.D.P., o Fernando está tentando fazer uma entrevista com o “grande vilão” que matou um dos heróis mais queridos da cidade. Fernando está companhado de Fabrício, fotografo freelance do jornal, e, durante o caminho, eles conversam sobre homens, heróis, filósofos e deuses.

Mal posso esperar para começar a publicar a hq.

Por enquanto, vou deixando vocês com uma prévia da mesma que faz uma pequena homenagem a alguns dos super-heróis nacionais. E aí? Consegue adivinhar todos?

FDP 03 (Por Leo Santana e E.Thomaz) Pag 08

FDP 03 (Por Leo Santana e E.Thomaz) Pag 08

Anúncios

2 comentários sobre “F.D.P. e a Morte do Homem-Extraordinário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s