F.D.P. – Se não morrer ninguém não é notícia (Página 15)

detalhe-f-dp-se-nao-morrer-ninguem-nao-e-noticia-por-leo-santana-e-jose-henrique-15

detalhe – F.DP. – SE NÃO MORRER NINGUÉM NÃO É NOTÍCIA (Por Leo Santana e José Henrique) – 15

Do lado de fora da agência, a situação do F.D.P. também começa a se complicar e apenas Diana e Fabrício podem tentar ajudá-lo.

Com roteiro meu e arte de José Henrique, esta hq, intitulada de “Se não morrer ninguém não é notícia”, é atualizada semanalmente. Para lê-la, clique aqui. Por favor, comentem.

Para ler outras hqs do F.D.P. publicadas clique no títulos das histórias: Vícios e virtudes, A morte do homem-extraordinário

Quer saber mais sobre o F.D.P.? Clique aqui. E veja a galeria com o personagem aqui. Se quiser, mande uma ilustração para a gente postar na galeria.

Canhambora: nova hq de terror em produção

O Canhambora é uma lenda brasileira de um negro que protege os animais, mata seus caçadores e rouba crianças. É também uma hq que escrevi e que está sendo ilustrada por Chris Munhão. O Brasil é rico em lendas e mistérios que sempre dão excelentes histórias mas que, normalmente, são pouco aproveitadas.

Abaixo, o roteiro e o desenho da primeira página da hq:

PÁGINA 1

 

QUADRO 1

EXTERNA. FINZINHO DE TARDE, INÍCIO DA NOITE. PANORÂMICA DE PEDRALVA, MINAS GERAIS (VIDE FIGURA 1).

SEM TEXTOS OU DIÁLOGOS.

 

QUADRO 2

EXTERNA. FINZINHO DE TARDE, INÍCIO DA NOITE. PLANO ABERTO MOSTRANDO UMA RODOVIA NO INTERIOR DE MINAS GERAIS (VIDE FIGURA 3) E, NO FUNDO DA CENA, UMA PICK UP (VIDE FIGURA 2) VELHA ANDANDO VELOZMENTE. EM PRIMEIRÍSSIMO PLANO, VEMOS UMA PLACA NA RODIVIA INDICANDO: “CIRCUITO CAMINHOS DO SUL DE MINAS” (VIDE FIGURA 3).

SEM TEXTOS OU DIÁLOGOS.

 

QUADRO 3

MESMO QUADRO ANTERIOR SENDO QUE AGORA VEMOS A PICK MAIS PRÓXIMA E UM QUATI (VIDE FIGURA 4), NO MEIO DA RODOVIA, ATRAVESSANDO-A CORRENDO DESESPERADO.

SEM TEXTOS OU DIÁLOGOS.

 

QUADRO 4

MESMO QUARDO ANTERIOR, SENDO QUE A PICK UP ESTÁ BEM MAIS PRÓXIMA, O QUATI JÁ ESTÁ QUASE ALCANÇANDO A OUTRA MARGEM DA RODOVIA E, EM SEU ENCALÇO, VEMOS UM LOBO-GUARÁ (VIDE FIGURA 5) COMEÇANDO A ATRAVESSAR A RODOVIA E COLOCANDO-SE EM ROTA DE COLISÃO DA CAMINHONETE. SE VOCÊ JÁ ACHAR QUE DER PARA MOSTRAR OS INTEGRANTES DA CAMINHONETE, ELES SÃO 3 HOMENS (TIÃO, JÚLIO, EMÍLIO) E 1 CRIANÇA ( SÉRGINHO), SENDO QUE A CRIANÇA ENCONTRA-SE IMEDIANTAMENTE AO LADO DE TIÃO, O MOTORISTA.

 

SEM TEXTOS OU DIÁLOGOS.

 

QUADRO 5

PLANO INVERTIDO FECHADO NO LOBO-GUARÁ, PERCEBENDO PELA PRIMEIRA VEZ AS LUZES ALTAS VINDAS EM SUA DIREÇÃO E PARANDO INDECISA E SURPRESA DIANTE DISSO.

SEM TEXTOS OU DIÁLOGOS.

 

QUADRO 6

QUADRO SEM BORDAS APENAS COM UMA ONOMATOPÉIA.

ONOMATOPÉIA DO IMPACTO ENTRE O CARRO E O LOBO-GUARÁ: THUMB!

canhambora-por-leo-santana-e-chris-munhao-pagina-01

Canhambora (Por Leo Santana e Chris Munhão) Página 01

CCXP TOUR Recife, Aqui vou eu!

leo-ccxp-tour

Eu confesso que estava meio indeciso se eu ia ou não participar desta CCXP (Comic Con Experience) que vai acontecer aqui em Recife e, muito provavelmente, se não fosse o convite do amigo Carlos Eduardo Cunha, eu iria acabar passando batido o período de inscrição para o evento.

Após o preenchimento da ficha de inscrição, o sentimento que ficou foi um misto de excitação e apreensão. Não sabia quais eram os critérios para ser escolhido e já pensava que, se ficasse de fora, seria por que, muito provavelmente, minha produção artística era tão irrisória que nem sequer merecia atenção.

Mas eis que, hoje, recebo o tão esperado e-mail da organização com os seguintes dizeres iniciais:

“Parabéns!
Seu pedido de MESA SIMPLES no Artists’ Alley da CCXP Tour Nordeste 2017 em Recife foi APROVADO”

Confesso que fiquei mais aliviado do que feliz. A felicidade está vindo em suaves ondas tropicais à medida que o sentimento de alívio vai arrefecendo.

E já começam a pipocar as ideias para os preparativos do que virá!

Queria agradecer ao Carlos Eduardo Cunha que, se não tivesse me cutucado, eu não estaria tendo a oportunidade de participar de dentro deste maravilhoso evento! Valeu mesmo, Carlos! Também queria agradecer à minha esposa que, mesmo sem curtir absolutamente nada de quadrinhos, está sempre me apoiando e me dando força toda vez que o pânico e a desesperança se avizinham de minha porta. Obrigado, Claudinha!

Agora, é curtir um pouco a novidade e começar a se organizar pois Abril chega num piscar de olhos.

E que venha a CCXP Tour Recife!

F.D.P. – Se não morrer ninguém não é notícia (Página 14)

detalhe-f-dp-se-nao-morrer-ninguem-nao-e-noticia-por-leo-santana-e-jose-henrique-14

detalhe – F.DP. – SE NÃO MORRER NINGUÉM NÃO É NOTÍCIA (Por Leo Santana e José Henrique) – 14

Um dos criminosos começa a contar ao F.D.P. como a confusão no banco se desenrolou até o momento onde ele deixou de ser um simples assalto a banco para se tornar num caso pra lá de extraordinário.

Com roteiro meu e arte de José Henrique, esta hq, intitulada de “Se não morrer ninguém não é notícia”, é atualizada semanalmente. Para lê-la, clique aqui. Por favor, comentem.

Para ler outras hqs do F.D.P. publicadas clique no títulos das histórias: Vícios e virtudes, A morte do homem-extraordinário

Quer saber mais sobre o F.D.P.? Clique aqui. E veja a galeria com o personagem aqui. Se quiser, mande uma ilustração para a gente postar na galeria.

F.D.P. – Se não morrer ninguém não é notícia (Página 13)

detalhe-f-dp-se-nao-morrer-ninguem-nao-e-noticia-por-leo-santana-e-jose-henrique-13

Detalhe – F.DP. – SE NÃO MORRER NINGUÉM NÃO É NOTÍCIA (Por Leo Santana e José Henrique) – 13

o F.D.P. é jogado dentro do banco juntos com os assaltantes que estão bastante nervosos e ele começa a recolher informações a respeito do que está acontecendo.

Com roteiro meu e arte de José Henrique, esta hq, intitulada de “Se não morrer ninguém não é notícia”, é atualizada semanalmente. Para lê-la, clique aqui. Por favor, comentem.

Para ler outras hqs do F.D.P. publicadas clique no títulos das histórias: Vícios e virtudes, A morte do homem-extraordinário

Quer saber mais sobre o F.D.P.? Clique aqui. E veja a galeria com o personagem aqui. Se quiser, mande uma ilustração para a gente postar na

Undeadman e os capacetes brancos

Ano passado recebi o convite do meu xará, LEO MELO, criador do personagem UNDEADMAN, para escrever um roteiro curto (de até 6 páginas) com seu personagem. O desafio veio e, junto com ele, veio o desejo de (como sempre) tentar fazer algo inesperado com o Undeadman.

Undeadman é o nome recebido pelo guerreiro Jason de Ely após ser amaldiçoado por um bruxo no início do século XI, tornando-o um imortal.

Depois de mergulhar no universo do Undeadman, percebi que, uma coisa pouco comum com os personagens imortais, era fazê-los deixar de lutar contra sua própria condição e se jogar em outra. E, na história que escrevi, vemos Jason chegando em Allepo, na Síria, em busca de uma vingança qualquer que acaba perdendo todo o seu sentido quando ele fica preso nos escombros de um prédio por causa de uma explosão e é salvo por Abu, um membro da organização conhecida como CAPACETES BRANCOS.

Para saber o resto da história e o que acontece com o Undeadman, você vai ter que esperar o Leo Melo lançar a edição de sua revista com esta e outras histórias do personagem.

Eu continuo agradecendo ao Leo Melo por me dar estas oportunidades de escrever meus roteiros e publicá-las através de seu selo de revistas em quadrinhos, o Quadrinhópole.

Para conhecer mais sobre o Undeadman e ler algumas de suas aventuras, clique aqui.

Abaixo, vocês podem conferir a primeira página da hq desenhada pelo ROM FREIRE.

undeadman - capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) - Pag 01

undeadman – capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) – Pag 01

Sobre os Capacetes Brancos: A guerra na síria já matou mais de 300 mil pessoas e provocou um êxodo de mais de 11 milhões de sírios. Os capacetes brancos são compostos de voluntários das mais diversas áreas: professores, construtores, pintores, padeiros, estudantes. Em comum, o objetivo de socorrer as vítimas da guerra na síria. O grupo é financiado por doações de particulares e também de países como Grã-Bretanha, Estados Unidos, Alemanha, Dinamarca, Holanda e Japão e não estão filiados a nenhum partido político ou facção armada. Mais de 140 socorristas dos capacetes brancos já morreram durante bombardeios. A organização concorreu ao prêmio nobel da paz em 2016, mas perdeu para o presidente colombiano Juan Manuel dos Santos.

F.D.P. – Se não morrer ninguém não é notícia (Página 12)

detalhe-f-dp-se-nao-morrer-ninguem-nao-e-noticia-por-leo-santana-e-jose-henrique-12

Detalhe – F.DP. – SE NÃO MORRER NINGUÉM NÃO É NOTÍCIA (Por Leo Santana e José Henrique) – 12

Se fosse apenas um assalto a banco, já seria problema mais do que o suficiente, mas logo o F.D.P. percebe que acabou de entrar numa enrascada muito maior do que imaginava.

Com roteiro meu e arte de José Henrique, esta hq, intitulada de “Se não morrer ninguém não é notícia”, é atualizada semanalmente. Para lê-la, clique aqui. Por favor, comentem.

Para ler outras hqs do F.D.P. publicadas clique no títulos das histórias: Vícios e virtudes, A morte do homem-extraordinário

Quer saber mais sobre o F.D.P.? Clique aqui. E veja a galeria com o personagem aqui. Se quiser, mande uma ilustração para a gente postar na