A Tempestade: Os últimos momentos de Percy Shelley

MUS-FAPC1114_850

O barco de Shelley na tempestade por ANDREW HOWAT

Algumas coisas são difíceis de se entender. O por quê deste roteiro nunca ter sido desenhado é um desafio para o meu entendimento até hoje.

A história da morte de Shelley foi uma das coisas que mais marcaram a minha imaginação e sensibilidade. Tentar imaginar o que se passou com ele e por que ele seguiu adiante mesmo com todos os avisos, foram os catalizadores para escrever este roteiro que se chama de “A Tempestade” e tem apenas 14 páginas (Incluindo uma página dupla!).

Em resumo, trata-se de uma história curta, muito forte emocionalmente (Ao menos para mim) e escrita há mais de 10 anos (O registro do término da primeira versão foi em 20/07/2005 e sua última revisão geral antes desta havia sido em 16/02/2007!) e que nunca chegou a ser desenhada.

Alguns esboços até chegaram a ser feitos por um amigo mas, logo foram abandonados.

Pode ser que a história seja tão boa que talvez fosse necessário diluí-la em mais páginas (Ela só tem 14). Talvez eu não tenha me esforçado o suficiente a procura de uma parceria para levá-la a cabo. Ou, simplesmente, talvez ainda não seja o momento exato para ela ganhar vida.

Fato é que, durante a CCXP, conversando com o amigo Daniel brandão sobre a história, ele me pediu para dar uma olhada nela. E isto me animou novamente a procurar dar vida a este roteiro. Daniel, e também Júlia Pinto, me deram uns excelentes conselhos para adicionar uns textos explicativos no final do roteiro e foi o que eu fiz. O engraçado é que há tanta história por trás da história que preencheu quase 4 folhas só de textos explicativos.

Hoje, quase 15 dias depois de pegar novamente no roteiro para revisá-lo, reformatá-lo e adicionar as notas explicativas, finalmente terminei a sua mais nova versão final. Agora, é cair em campo atrás de um desenhista que tenha sensibilidade e interesse em trazer a vida os últimos momentos de Percy Bysshe Shelley.

 

Nova Hq Online: Royal Straight Flush and blood

Dealhe - Royal Straight Flush and blood (Por Leo Santana e Rosendo Caetano) Pág 01

Dealhe – Royal Straight Flush and blood (Por Leo Santana e Rosendo Caetano) Pág 01

Depois de quase um mês de “descanso sabático” com uma CCXP no meio, estamos voltando a nossa publicação de hqs online semanalmente (1 página por semana).

Nessa nova e curta hq de faroeste falamos sobre as probabilidade do poker, da vida e da morte, durante um tiroteio em um sallon.

Com roteiro meu e arte espetacular de  Rosendo Caetano, esta hq foi intitulada de “Royal Straight Flush and blood”. Para lê-la, clique aqui. Por favor, comentem.

 

O meu resumo da CCXP TOUR NORDESTE

A primeira edição da CCXP TOUR Nordeste aconteceu aqui em Pernambuco entre os dias 13 e 16 de abril e foi uma experiência – como o próprio slogan menciona – épica! Eu nunca havia participado de nenhum evento de quadrinhos como expositor antes e, se não fosse o meu amigo Carlos Eduardo Cunha, eu talvez nem tivesse participado desta. Foi ele quem me cutucou querendo rachar uma mesa na Artist’s Alley e, por causa disto, eu vou ser eternamente grato a ele.

Graças e ele eu pude encontrar e conhecer pessoalmente grandes amigos e ídolos dos quadrinhos nacionais, rever outros e entender melhor qual o nosso papel e o de nosso trabalho nesta grande máquina cultural e de entertenimento. Demos boas gargalhadas, estreitamos laços com várias pessoas e exercitamos o nosso lado comunicativo.

Mas, o melhor de tudo, foi poder me animar novamente com a produção de um material cada vez mais profisional e artístico.

Ficamos do lado de Daniel Brandão e Júlia Pinto pela direita e de André Balaio e Téo Pinheiro pela esquerda. E não podia ter sido melhor. Uma galera da maior qualidade, alto astral e diversão! Tivemos altas conversas e brincamos muito!

Agora, um top 3 funny things do que eu aprendi na CCXP.

1. O Print é DEUS!
2. Só o ventilador salva de verdade na Artist Alley.
3. É preciso uma grande força de vontade para não gastar todo o dinheiro das vendas de revistas com…mais revistas!

E, agora, algumas imagens destes 4 dias épicos!