WARREN ELLIS – Frequência Global 10 – Página 1

 

O roteirista

WarrenEllis

Warren Ellis é o premiado escritor de novelas gráficas como TRANSMETROPOLITAN, FELL, MINISTRY OF SPACE e PLANETARY, e o autor do NYT-best-seller GUN MACHINE (sendo adaptado para a TV pela Microsoft Xbox) e o romance “underground clássico” CROOKED LITTLE VEIA. O filme RED é baseado em sua novela gráfica do mesmo nome, sendo sua sequência lançada no verão de 2013. Seus livros GRAVEL estão em desenvolvimento para filme com a Legendary Pictures. IRON MAN 3 é baseado em sua novela gráfica Marvel Comics IRON MAN: EXTREMIS. Ele também escreveu extensamente para publicações como VICE, WIRED UK e Reuters sobre questões tecnológicas e culturais. Warren Ellis está atualmente trabalhando em um livro de não ficção sobre o futuro da cidade para Farrar Giroux Straus. (Fonte: Amazon)

A série

Frequência Global é uma organização mundial de resgate que oferece uma última chance de esperança quando todas as demais alternativas falharam. Composta por 1001 agentes, a Frequência tem especialistas dos mais diversos campos, desde bioengenheiros a atletas de Le Parkour. Cada um deles mantém um celular especial sempre à mão que os deixa em contato com Aleph, o ponto central de toda a rede escolhida pessoalmente por Miranda Zero, a enigmática líder da Frequência Global. Criada por Warren Ellis, a série é desenhada por doze colaboradores – entre eles, Steve Dillon, Glenn Fabry, Garry Leach, David Lloyd, Roy A. Martinez e Jon J Muth –, e cada um deles imprime seu talento a um capítulo. (Fonte: Panini)

Roteiro Traduzido

PAGE ONE (PÁGINA UM)

Pic 1 (img 1);

OPEN ON; ALEPH, in GF Central, looking at a screen that shows MIRANDA ZERO on videophone.  Miranda is closing her eyes and rubbing her forehead in tired irritation.

ABERTURA; ALEPH, na central da FG (Frequência Global), olhando para uma tela que mostra MIRANDA ZERO no videofone. Miranda está fechando os olhos e esfregando a testa com uma irritação cansada.

 

ALEPH;                                  LIONEL WELLFARE IS WORKING AGAIN, MS ZERO.

ALEPH;                                   LIONEL WELFARE ESTÁ TRABALHANDO NOVAMENTE, MS ZERO.

 

MIRANDA (ON SCREEN;     WHY WON’T THAT BASTARD JUST DIE?

MIRANDA (NA TELA,          POR QUE AQUELE BASTARDO SIMPLESMENTE NÃO MORRE?

 

TITLES;                                  “SUPERVIOLENCE”

TÍTULO;                                 “SUPERVIOLÊNCIA”

 

Pic 2 (img 2);

CUT TO; Miranda Zero, sitting at a street café table somewhere, in the sunshine, her GF phone propped up against the menu card – it’s this she’s speaking to Aleph on, videophone-mode.  A waiter lowers a flute of champagne to her table.

Cortar para; Miranda Zero, sentada em uma mesa de um café de rua em algum lugar, ao sol, seu telefone da FG apoiado a carta do menu – é assim que ela está falando com Aleph, modo videofone. Um garçom abaixa uma taça de champanhe na mesa.

 

MIRANDA;                            DETAILS.

MIRANDA;                            DETALHES.

 

FROM PHONE;                       HE’S GOT MONEY IN HIS ACCOUNT AND A LOCATION – IN AMERICA – ON HIS SECURE SERVER.  AND A DATE.

DO TELEFONE;                      ELE RECEBEU DINHEIRO EM SUA CONTA E UMA LOCALIZAÇÃO – NA AMÉRICA – EM SEU SERVIDOR SEGURO. E UM ENCONTRO.

 

FROM PHONE;                      HE’S WORKING AGAIN AND WE HAVE HIS TARGET.

DO TELEFONE;                     ELE ESTÁ TRABALHANDO NOVAMENTE E NÓS TEMOS O SEU ALVO.

 

Pic 3 (img 3);

CUT TO; ALEPH, looking up at a map of Texas on one of the big screens surrounding her, lighting herself a cigarette as she goes.

Cortar para; ALEPH, olhando para um mapa do Texas em uma das grandes telas que a rodeavam, acendendo um cigarro enquanto isto.

 

FROM SCREEN;                    WHERE’S HE HEADED?

DA TELA;                              ONDE ELE ESTÁ LOTADO?

 

ALEPH;                                   US GOVERNMENT BIOTECH OPERATION IN TEXAS.  SMALL-TIME, SPECIFIC RESEARCH.  .

ALEPH;                                   OPERAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS DO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS EM TEXAS. POUCO TEMPO, PESQUISAS ESPECÍFICA. TRÊS TURNOS DE EQUIPES DE PESQUISAS, ENTRETANTO.

 

FROM SCREEN;                     SO NO MATTER WHEN HE TURNS UP, THERE’LL BE SOMEONE TO KILL.

DA TELA;                               ENTÃO NÃO IMPORTA QUANDO ELE VAI APARECER, VAI HAVER ALGUÉM PARA MATAR.

 

ALEPH;                                  YEAH.

ALEPH;                                  SIM.

 

Pic 4 (img 4);

Miranda sips her champagne meditatively.

Miranda sorve seu champanhe meditando.

 

MIRANDA;                             GET THE FRENCHMAN ON THE NEXT FLIGHT OUT OF PARIS.  HE’LL WANT THIS.

MIRANDA;                             COLOQUE O FRANCÊS NO PRÓXIMO VOO SAINDO DE PARIS. ELE VAI QUERER ISTO.

 

FROM PHONE;                      WE SHOULDN’T TASK A TEAM?

DO FONE;                      NÓS NÃO DEVERÍAMOS MONTAR UMA EQUIPE?

 

MIRANDA;                             WE TRIED THAT ONCE.  WELLFARE CREATES TOO MUCH CONFUSION.  WE LOST FIVE MEMBERS OF THE LAST TEAM WE ASSEMBLED TO TAKE HIM DOWN.

MIRANDA;                             NÓS TENTAMOS ISTO UMA VEZ. WELLFARE CRIOU MUITA CONFUSÃO. NÓS PERDEMOS 5 MEMBROS DA ÚLTIMA EQUIPE QUE MONTAMOS PARA ABATÊ-LO

 

MIRANDA;                            HELL, HE HAD TIME TO PARTIALLY EAT ONE.

MIRANDA;                             DIABOS, ELE TEVE TEMPO PARA COMER PARCIALMENTE UM DELES.

 

Pic 5;

Aleph’s jaw drops.

O queixo de Aleph cai.

 

ALEPH;                                  WHAT?

ALEPH;                                  O QUÊ?

 

FROM PHONE;                       OH, DON’T GET EXCITED.  IT WAS JUST AN EAR AND A COUPLE OF FINGERS.

DO FONE;                       OH, NÃO FIQUE EXCITADA. FOI APENAS UMA ORELHA E UM PAR DE DEDOS.

 

 

FROM PHONE;                      AND HE COULDN’T KEEP THE FINGERS DOWN.

DO FONE;                       E ELE NEM TEVE TEMPO DE ARRANCAR OS DEDOS FORA.

Página Quadrinizada

Considerações

QUADRO 01

Freqüência Global 10-PAG01-QUADRO01

Freqüência Global 10 – PÁGINA 01- QUADRO 01

Neste primeiro quadro já vemos que o que o roteirista imagina e o que o desenhista faz são duas coisas que não, necessariamente, andam de mãos dadas. Nesta cena, Warren Ellis imaginou a Senhorita Zero aparecendo em uma tela para Aleph fazendo um gesto de desaprovação (“fechando os olhos e esfregando a testa com uma irritação cansada”). Na versão final, a senhorita zero até aparece ao fundo da cena mas seu gesto fica subtendido apenas pela frase dita pela personagem. De certa forma, a cena ainda funciona mas minha intenção aqui é mostrar que nem sempre o que o roteirista escreve sai na visão (e na versão) final do desenhista. Independente de qualquer coisa, o que importa é saber se a cena atingiu o seu objetivo narrativo e, neste caso, a resposta é afirmativa.

 

QUADRO 02

Freqüência Global 10-PAG01-QUADRO02

Freqüência Global 10-PAGINA 01-QUADRO 02

Neste segundo quadro, mais uma vez o desenhista suprime quase que totalmente as informações dadas pelo roteirista.(“seu telefone da FG apoiado a carta do menu – é assim que ela está falando com Aleph, modo videofone. Um garçom abaixa uma taça de champanhe na mesa”). Aqui, embora o leitor não perceba, uma série de informações visuais que serviriam para mostrar mais detalhadamente o modus operandi da Senhorita Zero por trás da Frequência Global, são subtraídos empobrecendo a visão que o leitor poderia ter da personagem. Todo o seu estilo, classe, finesse e objetividade – mesmo durante uma crise que se apresenta – , não são apresentados deixando não permitindo ao leitor apreciar esses detalhes pensados e oferecidos pelo roteirista mas suprimidos pelo desenhista.

 

QUADRO 03

Freqüência Global 10-PAG01-QUADRO03

Freqüência Global 10-PAGINA 01-QUADRO 03

Aqui, mais um detalhe suprimido pelo desenhista (“acendendo um cigarro enquanto isto”). Aqui eu concordo que a parte suprimida é irrelevante para a trama em si mas, também acho que, se fosse adicionada ia dar uma ar mais estiloso à Aleph (o que, em último caso, é mais uma forma de atribuir personalidade real aos personagens). Uma outra coisa que o roteirista tem em mente quando coloca os seus personagens executando alguma ação durante suas falas é para impedir que o desenhista fique fazendo as famosas “cabeças falantes” (Que são quadros e mais quadros onde só aparecem as cabeças dos personagens falando). E tudo isso dá mais dinamicidade às cenas.

 

QUADRO 04

Freqüência Global 10-PAG01-QUADRO04

Freqüência Global 10-PAGINA 01-QUADRO 04

Aqui o desenhista se redime parcialmente da cena 02 apresentando Miranda Zero com seu champanhe, mas comete outro ainda pior. Devido ao fato dele ter dedicado uma imagem muito grande para a cena anterior, ele caba tendo pouco espaço aqui para colocar todos os diálogos da cena. Até existe um espaço superior que poderia caber todos os textos mas o fato de haver aqui um diálogo entre dois personagens, a montagem das falas iriam ficar truncadas (Acredito eu). Assim sendo, ficam de fora da cena os diálogos que são colocados no próximo quadro desenhado (Vide abaixo).

Vale a pena dividir o problema aqui com o roteirista. Não é uma boa ideia colocar muitos diálogos (ou diálogos muito grandes) num único quadro. Isto prejudica a leitura e dá um trabalho danado para o desenhista.

Esse é um dos maiores problemas que eu, como roteirista, encontro: alguns desenhistas simplesmente não se preocupam devidamente com o espaço necessário para a aplicação dos textos.

 

QUADRO 05

Freqüência Global 10-PAG01-QUADRO05

Freqüência Global 10-PAGINA 01-QUADRO 05

Esta cena não existe no roteiro original. Foi adicionada pelo desenhista para poder concluir os diálogos que estavam designados no quadro anterior. Isto fez com que a cena descrita pelo roteirista fosse jogada para a próxima página. Acredito que, apesar dos problemas acima citados, o desfecho desta página ficou satisfatório e eu, como roteirista, não iria questionar as alterações feitas com o desenhista. Mas tudo isto serve para que vocês percebam que, entre o que é escrito e o que é ilustrado, muitas coisas podem acontecer e elas podem ser tanto boas quantos ruins para a história e sua função narrativa.

 

PÁGINA 02 – QUADRO 01

Freqüência Global 10-PAG02-QUADRO01

Freqüência Global 10-PAGINA 02-QUADRO 01

Como este quadro faz parte da página 1 do roteiro original, achei por bem colocá-lo aqui também (Mesmo que na versão em quadrinhos ela tenha pulado para a página 2). Aqui, a observação é mais uma vez a supressão da surpresa (e da personalidade) da personagem Aleph (“O queixo de Aleph cai”). Aqui, um ponto negativo é que se ao menos a legenda da fala da personagem tivesse algum destaque expressivo, nós poderíamos inferir a sua surpresa de forma mais clara. Mas, neste caso, ficou apresentada de forma apática e pobre.

Conclusões

Podemos perceber que, mesmo nas mais pequenas cenas, WARREN ELLIS adiciona um certo sabor, um certo tempero, nas ações dos personagens que se refletem na riqueza de seus perfis. Infelizmente, nesta página, boa parte disto é suprimido pelo ilustrador.

Uma outra observação que acho interessante comentar é que Warren Ellis não se preocupa em absoluto com planos e ângulos deixando o desenhista a vontade para construir as cenas com o mínimo de informações absolutamente necessárias para isto.

Tudo isto serve para mostrar que o trabalho do roteirista vai muito mais além do que definir marcações e falas dentro de uma página.

Roteiro original

Global_Frequency_10-script-coverGlobalFrequency

 

E vocês? o que acharam desta analise? Comentem aí e sugiram outros roteiros e roteiristas para que eu possa comentar.

Anúncios