A importância do aprendizado teórico

Artigo publicado no site Bigorna em 16/06/2006.

livro

Um comportamento bastante comum entre os artistas, sobretudo os iniciantes, é achar que porque conseguiu terminar algumas HQs, já estão prontos e que não há mais o que se aprender: apenas fazer. Eu até entendo que o inverso é terrivelmente entendiante (só ver a teoria sem aplicá-la de forma prática e contextualizada) mas acho necessário escrever sobre a importância maior que devemos dar ao nosso embasamento teórico e apresentar algumas opções disponíveis (e bastante prazerosas) que devemos nos esforçar para conhecer. A teoria e a prática são como o símbolo chinês ing/yang, onde um lado não está completo sem uma parte do outro e os dois juntos constituem uma totalidade harmônica. É por isso que o aprendizado prático não substitui completamente o teórico e este, por sua vez, complementa, potencializa, acelera e lapida o nosso aprendizado prático.

No desenho é onde o aprendizado teórico é mais visível, pois, ao invés de pegarmos uma imagem e simplesmente tentar reproduzi-la, a teoria do desenho nos apresenta noções de construção de esqueletos, perspectivas e luz e sombra que demorariam 2,3,5, N vezes mais para aprendermos só na base da observação ou tentativa e erro. No campo dos roteiros, além das estruturas básicas com as quais podemos construí-los, existe também a possibilidade de aprendermos técnicas de desenvolvimento de idéias e como criar universos e personagens para nossas histórias. O mais importante nisso tudo, talvez seja o fato de que estamos aprendendo com pessoas que, geralmente, tem muito mais experiência do que nós e, assim, podemos queimar algumas etapas para perceber coisa do tipo: caminhos que não nos levariam a lugar nenhum, descobrir coisas que não percebíamos ou, simplesmente, aprender a fazer as coisas do jeito certo desde o início ao invés de fazermos experiências para encontrar a melhor forma de se fazer esta coisa.

E, por tudo isso, aconselho, mesmo para quem já está a algum tempo produzindo suas HQs ainda sob o regime do autodidatismo, que faça um esforço extra para investir algum tempo e, em alguns casos, algum dinheiro na procura de cursos, livros ou apostilas não só para a produção de roteiros e desenhos mas também sobre todos os meios e formas de produção de HQs e revistas e, até mesmo, voltados para a própria história dos Quadrinhos no Brasil e no mundo. Há dez anos, esse material era escasso e de difícil acesso mas, hoje em dia, as opções são as mais variadas para todos o gostos e condições financeiras. Para os desenhistas, temos dois livros de Will Eisner voltados para o assunto – Narrativas Gráficas e Quadrinhos e Arte Seqüencial – e, mais recentemente, o Guia DC para desenhistas sob a batuta de Klaus Janson e Desenhando Quadrinhos de Scott McCloud. Além destes, a editora Escala lançou diversos cursos práticos de desenho que ainda podem ser encontrados em sebos e, até mesmo, na Internet, alguns destes produzidos por mestres como Mozart Couto e Watson Portela. Outra opção são as apostilas produzidas e vendidas pelo também experiente mestre dos Quadrinhos nacionais Seabra que podem ser adquiridos diretamente com o autor através do e-mail seabradesenhista@yahoo.com.br.

Os roteiristas, embora à primeira vista pareçam ter menos material disponível, já conseguem encontrar, até mesmo na Internet, diversas opções para suprir a lacuna deixada pelo mercado formal. Mesmo assim, ainda podemos encontrar nas livrarias o Guia DC para roteiristas, escrito brilhantemente por Dennis O’Neil. Da Marca de Fantasia, uma editora independente capitaneada por Henrique Magalhães, vem o excelente A Palavra em ação, escrita por Marcelo Marat, guia obrigatório para os roteiristas de Quadrinhos. E, se a grana tá curta, na Internet as opções de aprender a escrever roteiros para Quadrinhos podem vir de Como escrever uma História em Quadrinhos e O roteiro nas Histórias em Quadrinhos, ambas de Ivan Carlo, roteirista premiado com o HQ Mix pela série Manticore. Para finalizar, temos ainda as revistas virtuais Mundo Quadrado, produzida por André Diniz e Antonio Eder, também premiados artistas nacionais, que trazem verdadeiras aulas de vários assuntos relacionados com Quadrinhos.

Por fim, temos os livros teóricos que falam dos Quadrinhos de uma forma menos específica que as anteriores como o caso de Desvendando os Quadrinhos e Reinventado os Quadrinhos, também de Scott McCloud; O que é Histórias em Quadrinhos e Mangá, o Poder dos Quadrinhos por Sonia Luyten; A Saga dos Super-Heróis Brasileiros e Quando Surgem os Super-Heróis de Roberto Guedes; E, ainda, os livros de História dos Quadrinhos e de personalidades dos Quadrinhos como A Guerra dos Gibis, Benício: um Perfil do Mestre das Pin-Ups e dos Cartazes de Cinema e Biblioteca dos Quadrinhos, de Gonçalo Junior, e Quadrinho a Quadrinho (a vida de Mauricio de Sousa) de Sidney Gusman.

Esses livros, por si só, não substituirão os seus esforços e o seu trabalho mas, com certeza, além de sua leitura extremamente prazerosa, o transformarão num artista mais completo, mais consciente, mais preparado e melhor na produção e entendimento de seu trabalho. E, por isso tudo, todo o tempo e dinheiro colocado em cada um desses livros é um excelente investimento que vai valer cada centavo. E, se tudo o que eu escrevi ainda não lhe serviu de incentivo, deixe-me lhe contar uma historia sobre o grande mestre Flavio Colin. Quase todo o dinheiro que pegava, ele gastava na compra de livros que lhe serviam de base de pesquisa para seus desenhos. Dessa forma, Flavio Colin estava sempre estudando e aprimorando ainda mais todo o genial talento que tinha. E se alguém como Flavio Colin fazia isso, por que você não o faria?

(Ilustração: Gerson Witte)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s