Quadrinhos Pernambucanos, Visse?

Artigo publicado no blog Nerd Etílico em 17/07/2012.

Talvez você não saiba mas os quadrinhos e artistas pernambucanos sempre estiveram entre os mais atuantes e talentosos do Brasil. Nem mesmo a distância do eixo sul-sudeste foi capaz de impedir que esses bravos guerreiros se destacassem. Em janeiro de 2011, em comemoração ao dia dos quadrinhos nacionais, a Produtora Artística de Desenhistas Associados (P.A.D.A.) organizou uma retrospectiva para tentar resgatar uma parte dessa história.

E essa história é muito mais antiga do que se pode imaginar. Desde 1858, com o nascimento do olindense Crispim do Amaral que era cenógrafo, pintor de gênero, aquarelista, ilustrador, desenhista, caricaturista, editor, decorador e ator até os dias de hoje, as artes gráficas pernambucanas sempre tiveram seus momentos de pico e de destaque no cenário nacional.

Foi de outro pernambucano, Péricles de Andrade Maranhão, a criação de um dos personagens mais icônicos e famosos já criados no Brasil: O Amigo da Onça. O sucesso do personagem era tanto que ele foi publicado ininterruptamente nas páginas de “O Cruzeiro” de 23 de outubro de 1943 a 3 de fevereiro de 1962.

Nos anos 70/80, um grupo de jovens “loucos” artistas produziram a maior cadeia produtiva de histórias em quadrinhos que o estado já teve. Eram eles Wilde e Watson Portela, Zenival, Paciência, Libório, Roberto Câmara entre outros. Eles produziram algumas das melhores histórias de terror, ficção, faroeste e cangaço daquela época. E, no meio deles, havia um desenhista genial chamado Watson Portela que revolucionou os quadrinhos da época com suas histórias psicodélicas com um traço limpo e detalhista (que ia de contra aos estilos utilizados até então). Dia 17/08/2012, as 17 horas no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), o desenhista irá receber um troféu por sua contribuição aos quadrinhos nacionais. Mais informações clicando aqui.

Na primeira década do novo milênio, o destaque pernambucano é o ilustrador Laílson de Holanda Cavalcanti não só pelos seus trabalhos como Pindorama e Lusíadas 2500 mas também como criador e curador durante sete anos (1999-2005) pelo FESTIVAL INTERNACIONAL DE HUMOR E QUADRINHOS DE PERNAMBUCO responsável por trazer para o estado nomes lendários como WILL EISNER, JERRY ROBINSON, DON ROSA, JANO e outros.

Capa da Prismarte 56

Capa da Prismarte 56

Chegamos então ao ano 2012 e encontramos, em plena efervescência, a P.A.D.A. produzindo e publicando quadrinhos de Pernambuco para o Brasil inteiro através de, primeiramente, sua revista PRISMARTE, que já alcançou a incrível marca de 56 edições, e, também, com o lançamento de novos títulos como GRAPHIC PADA e DO ALÉM. A primeira, um álbum que reúne histórias de grandes artistas nacionais e a segunda voltada para o terror. A P.A.D.A. é bastante conhecida em todo o Brasil tendo publicado em suas páginas não só artistas pernambucanos mas também de quase todo o Brasil.

Capa da revista Do Além 1

Capa da revista Do Além 1

A P.A.D.A. vem produzindo quadrinhos de qualidade que abordam temas universais como FAROESTE, FICÇÃO CIENTÍFICA, AVENTURA, HUMOR e DRAMA e artistas famosos já passaram por suas páginas como NESTABLO RAMOS (ZOO e ZONA ZEN), ALEXANDRE LOBÃO (ULTRAX), E. C. NICKEL (famoso desenhista nacional dos anos 80) e, até mesmo, o grande mestre JÚLIO SHIMAMOTO.

Se você não conhece os quadrinhos Pernambucanos, não sabe o que está perdendo. Se quer conhecer, acesse o site da P.A.D.A e entre num novo mundo de histórias em quadrinhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s