MAIS INTENSO QUE A VIDA, MAIOR QUE A PRÓPRIA MORTE

Título: Mais intenso que a vida, maior que a própria morte
Série/Personagem: As Novas Amazonas
Gênero: Aventura
Pags: 8
Publicada Originalmente em :  https://roteiristaleo.wordpress.com/
Data de Publicação: Junho 2015
Desenhista: Allan Goldman
Arte-finalista: Allan Goldman
Letrista: Leo Santana
Colorista: N/A
Sinopse: Com o subtítulo de “Uma história de amor, músculos retesados e membros esquartejados”, acompanhamos uma história de ação que é, ao mesmo tempo, uma violenta e visceral declaração de amor de Isolda para Zoe.

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 01

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 02

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 02

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 03

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 03

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 04

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 05

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 05

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 06

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 06

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 07

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 07

Mais Intenso que a vida...(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 08

Mais Intenso que a vida…(Por Leo Santana e Allan Goldman) Pag 08

11 comentários sobre “MAIS INTENSO QUE A VIDA, MAIOR QUE A PRÓPRIA MORTE

  1. Não acho que adianta muita coisa você ter o desenho do Alan Goldman que imagino não deve ter saído barato, se você não tem um cuidado maior com a colocação dos balões. Vejo isso muito em HQs nacionais. Esses balões não ficaram bons cara. Dá pra ver que você colou o mesmo em todas as falas. É recomendado que a ponta do apêndice aponte para a boca do personagem, muita gente não faz isso, é claro, mas a maioria deixa apontando pelo menos pra cabeça dos personagens. A ponta do apêndice do balão no segundo, quarto e quinto painéis está apontando pra fora da cabeça da personagem completamente. No terceiro painel, a borda do balão encosta no cabelo da outra personagem, criando uma tangência, o que também não é bom. No quarto painel o texto não está centralizado dentro do balão.

    Com relação ao roteiro, acho que a exposição de informação que o leitor precisa saber poderia ser melhor trabalhada, passada de uma forma mais natural. Não vejo muito motivo pra a personagem pedir pra outra dizer de novo algo que já tinha dito. E se elas estão já no meio do caminho para o lugar, é porque imagino que já tinham decidido ir, e portanto já sabiam tudo que poderiam saber sobre ele. Claro que precisamos saber dessas informações para acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, é só questão de saber passar essas informações de um jeito mais natural.

    Se quiser ficar chateado comigo por estar falando isso fique a vontade, se você ficar, mas fizer esses balões melhores da próxima vez, já considero que ajudei em alguma coisa.
    DJ

    • Olá Diego,

      Muito obrigado por seus comentários. De fato, os balões poderiam estar muito melhores. É que essa atividade ficou para mim e sou péssimo neste quesito. Mas a crítica é sempre positiva pois assim posso me esforçar ainda mais para melhorá-los no futuro.
      Também irei prestar mais atenção na exposição das informações.
      É sempre bom poder saber onde a gente está errando. Portanto, não há a menor razão para ficar chateado com você uma vez que a única coisa que você fez foi ser sincero de acordo com as suas opiniões.
      Um grande abraço
      Leo

      • Obrigado, Téo.
        Nós mudamos os balões mas, pelo visto, ainda está faltando acertar o ponto ideal. Peço desculpas aos leitores por isto. Vou procurar estudar mais para aprender a legendar direito.

  2. Parabéns pela iniciativa, sei quanto é difícil fazer quadrinhos no Brasil. A arte dessa edição ficou melhor que as anteriores, apesar do desenhista da segunda edição ser melhor em criar movimento nos personagens. Concordo com o leitor acima, fica desnecessário repetir fatos se elas já haviam conversado sobre o assunto, fica artificial. Também há questões a serem resolvidas: se são apenas mulheres, de onde vem a prole (filhos)? Proveta? Ficou um pouco clichê feminazi, seria legal aprofundar o tema…

  3. Eu tive uma ideia, eu criaria um grupo de mulheres que realmente odeia homens de verdade, bem como elas detêm um centro de pesquisa biológico elas podem criar bebês em seus próprio óvulos com espermas,de homens aprisionados porem essas mulheres sairia um pouco desformes criaria uma religião das verdadeiras amazonas, e no dilema se uma mulher de a luz a menino ele iria ser degolado e sacrificado a deusa Helena de troya ou outra deusa Veja As amazonas protagonistas salvaria esses homens que estão em casares privados o recado daria um valor mais enobrecido até para as amazonas que é o valor de ser uma mãe a idolatria da mãe natureza.

  4. A história está de primeira a arte também os balões não tira o encanto A narrativa lembra um pouco Frank Miller achei legal e sobre o que falei no recado de cima eu apenas dei uma sugestão, Vai que cola ???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s