Pernambuco Holandês: O domínio espanhol sobre o Brasil

Chamada Site-PH-DOMINIO ESPANHOL

Você sabia que a Espanha já foi dona do Brasil? Isto aconteceu durante o período conhecido como União Ibérica entre 1580 e 1640 e foi uma das principais razões pelas quais os Holandeses conseguiram invadir o Brasil me mais de uma ocasião.

Continuar lendo

Anúncios

Pernambuco Holandês: Leia as 4 primeiras páginas da HQ

inst.-ch. site-PeHolandes4pags

Hoje estamos publicando aqui as 4 primeiras páginas do projeto Pernambuco Holandês – A queda de Olinda. Ainda não é a versão final do letreiramento. É apenas uma proposta para apresentar para editoras. Mas você já vai poder sentir a emoção que o espera quando o projeto estiver pronto.

Continuar lendo

Pernambuco Holandês – Rascunho página 11

Hoje estamos publicando aqui o rascunho da página 11 (mas  na nossa página no APOIA.SE, publicamos também os rascunhos das páginas 12,13,14 e 15).

Na página abaixo, vemos o Padre Manoel voltando para a tribo de Felipe Camarão e sua esposa Clara Camarão para informar que os Holandeses estão para voltar para o brasil e que é preciso formar um terço de índios para combater os invasores.

A QUEDA DE OLINDA (Por Leo Santana e Carlos Eduardo Cunha) Pag 11

A QUEDA DE OLINDA (Por Leo Santana e Carlos Eduardo Cunha) Pag 11

***

“Pernambuco Holandês – A queda de Olinda”, é uma novela gráfica que mostra detalhadamente as primeiras 24 horas de luta que o exército privado holandês infligiu ao povo Pernambucano no ano de 1630 que, mesmo sem nenhum apoio da coroa espanhola , ofereceu a resistência que pode aos invasores.

O roteiro, escrito por Leonardo Santana e ilustrado e colorido por Carlos Eduardo Cunha, tem 56 páginas e faz parte de uma trilogia que se pretende contar toda a saga holandesa em Pernambuco de forma dinâmica, ágil e emocionante. O projeto está na fase de ilustração e na procura de editoras interessadas em publicar este material.

Para acompanhar as novidades a respeito deste projeto, curta a nossa página no facebook: https://www.facebook.com/pernambucoholandes/

***

Lembrando que, a partir de agora, as prévias neste blog se tornarão mais reduzidas. Para acompanhar o making of das nossas produções na íntegra, apoie a nossa campanha neste link ou no banner abaixo.

banner do apoie-se

Conteúdo exclusivo para quem está apoiando os nossos projetos

Quem está me dando uma força lá no apoia.se já deve ter percebido a quantidade de conteúdo exclusivo e inédito que eu venho postando lá. É uma forma de agradecimento e, também, de mostrar que este investimento tem valido a pena. Tudo o que estou produzindo, eu tento colocar lá em maior quantidade e com a maior brevidade possível.

Tenho publicado os sketches que os desenhistas tem me mandado, publicando roteiros (Mesmo que ainda não estejam terminado), os bastidores da produção de certas páginas e, até mesmo, páginas de hq já legendadas. A mais nova hq das Novas Amazonas intitulada “Apenas negócios” está sendo publicada lá à medida que as páginas prontas são recebidas e eu faço a letreirização.

Continuar lendo

Personagens de Pernambuco Holandês: Felipe e Clara Camarão

Chamada Site-Felipe Camarão

Potiguaçu, que na lingua tupi significa “Camarão Grande”, nasceu no ano de 1591 em Igapó, na cidade de Natal que fazia parte da então capitânia do Rio Grande (Atualmente o estado do Rio Grande do Norte). Em 1614 foi batizado e convertido ao catolicismo e recebeu o nome de Antônio. Em homenagem ao então soberano do Brasil, Dom Filipe II, incluiu ao seu nome “Filipe Camarão”.

Continuar lendo

Novos rascunhos das páginas de Pernambuco Holandês

A produção da hq PERNAMBUCO HOLANDÊS está de vento em popa e recebemos semana passada diversos rascunhos de páginas da história que conta em detalhes e com muita ação a invasão holandesa em Pernambuco no ano de 1630.

Hoje estamos publicando aqui o rascunho da página 8 (mas  na nossa página no APOIA.SE, publicamos também os rascunhos das páginas 9 e 10).

Nas páginas abaixo, MATIAS DE ALBUQUERQUE volta para Pernambuco como GOVERNADOR E COMANDANTE SUPREMO DAS CAPITANIAS DE PERNAMBUCO, ITAMARACÁ, PARAÍBA E RIO GRANDE DO NORTE e vai direto confrontar ANDRÉ DIAS DA FRANÇA, o então CAPITÃO-MOR DE PERNAMBUCO para destituí-lo de sua função e informar a ameaça da invasão holandesa.

A QUEDA DE OLINDA (Por Leo Santana e Carlos Eduardo Cunha) Pag 08

A QUEDA DE OLINDA (Por Leo Santana e Carlos Eduardo Cunha) Pag 08

***

“Pernambuco Holandês – A queda de Olinda”, é uma novela gráfica que mostra detalhadamente as primeiras 24 horas de luta que o exército privado holandês infligiu ao povo Pernambucano no ano de 1630 que, mesmo sem nenhum apoio da coroa espanhola , ofereceu a resistência que pode aos invasores.

O roteiro, escrito por Leonardo Santana e ilustrado e colorido por Carlos Eduardo Cunha, tem 56 páginas e faz parte de uma trilogia que se pretende contar toda a saga holandesa em Pernambuco de forma dinâmica, ágil e emocionante. O projeto está na fase de ilustração e na procura de editoras interessadas em publicar este material.

Para acompanhar as novidades a respeito deste projeto, curta a nossa página no facebook: https://www.facebook.com/pernambucoholandes/

***

Lembrando que, a partir de agora, as prévias neste blog se tornarão mais reduzidas. Para acompanhar o making of das nossas produções na íntegra, apoie a nossa campanha neste link ou no banner abaixo.

banner do apoie-se

 

Pernambuco Holandês: Visita ao Instituto Ricardo Brennand

A pesquisa histórica e visual é muito importante para qualquer projeto mas ele se torna ainda mais crucial quando se trata de um projeto como o Pernambuco Holandês.

O que talvez você não saiba é que uma coisa é ler e ver imagens (seja em livros, seja na internet) a respeito de qualquer coisa de nossa história. Outra coisa é você poder ver de perto objetos, decoração e armas deste período. Felizmente, para mim, eu tenho essa possibilidade e, esta semana, eu pude aliar um pouco de prazer com trabalho ao visitar O Instituto Ricardo Brennand.

Lá existe um rico acervo de quadros de Frans Post, grande pintor holandês que retratou como poucos o Pernambuco daquela época. Também tem o Museu Castelo São João com um rico acervo de armas brancas (Chega a ser impressionante a quantidade de armas que tem lá).

Abaixo, várias imagens do acervo do Instituto Ricardo Brennand que vão enriquecer ainda mais o projeto “Pernambuco Holandês” (E também algumas curiosidades não necessariamente relacionadas ao tema mas muito legais!):

Não é a mesma coisa mas, para quem não mora em Recife e região metropolitana, é possível fazer um tour virtual aqui .

O Instituto Ricardo Brennand fica na Várzea e abre de terça a domingo, das 13h às 17h. O preço da entrada é R$ 25,00 (Inteiro) e R$ 12,00 (Pessoas com deficiência, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos mediante documentação comprobatória).

Obs.: Na última terça-feira de cada mês é gratuito para todos.

***

“Pernambuco Holandês – A queda de Olinda”, é uma novela gráfica que mostra detalhadamente as primeiras 24 horas de luta que o exército privado holandês infligiu ao povo Pernambucano no ano de 1630 que, mesmo sem nenhum apoio da coroa espanhola , ofereceu a resistência que pode aos invasores.

O roteiro, escrito por Leonardo Santana e ilustrado e colorido por Carlos Eduardo Cunha, tem 56 páginas e faz parte de uma trilogia que se pretende contar toda a saga holandesa em Pernambuco de forma dinâmica, ágil e emocionante. O projeto está na fase de ilustração e na procura de editoras interessadas em publicar este material.

Para acompanhar as novidades a respeito deste projeto, curta a nossa página no facebook: https://www.facebook.com/pernambucoholandes/

***

Lembrando que, a partir de agora, as prévias neste blog se tornarão mais reduzidas. Para acompanhar o making of das nossas produções na íntegra, apoie a nossa campanha neste link ou no banner abaixo.

banner do apoie-se