prévia da hq Undeadman e os capacetes brancos

Como mencionamos aqui, escrevi um roteiro para o personagem Undeadman, do roteirista, editor e xará LEO MELO,  e a hq está sendo ilustrada  pelo ROM FREIRE. E, como a hq está quase pronta, venho aqui dividir com vocês, uma das páginas da hq que é uma homenagem a um grupo de voluntários que atuam na Síria e são conhecidos como Capacetes Brancos.

Ainda não temos informações de quando esta hq e este projeto será publicado mas assim que tivermos mais informações, volto aqui para avisar a vocês.

Enquanto isto, vão comentando o que estão achando desse trabalho.

undeadman - capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) - Pag 06 - 800px

undeadman – capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) – Pag 06 (Versão 1)

Undeadman e os capacetes brancos

Ano passado recebi o convite do meu xará, LEO MELO, criador do personagem UNDEADMAN, para escrever um roteiro curto (de até 6 páginas) com seu personagem. O desafio veio e, junto com ele, veio o desejo de (como sempre) tentar fazer algo inesperado com o Undeadman.

Undeadman é o nome recebido pelo guerreiro Jason de Ely após ser amaldiçoado por um bruxo no início do século XI, tornando-o um imortal.

Depois de mergulhar no universo do Undeadman, percebi que, uma coisa pouco comum com os personagens imortais, era fazê-los deixar de lutar contra sua própria condição e se jogar em outra. E, na história que escrevi, vemos Jason chegando em Allepo, na Síria, em busca de uma vingança qualquer que acaba perdendo todo o seu sentido quando ele fica preso nos escombros de um prédio por causa de uma explosão e é salvo por Abu, um membro da organização conhecida como CAPACETES BRANCOS.

Para saber o resto da história e o que acontece com o Undeadman, você vai ter que esperar o Leo Melo lançar a edição de sua revista com esta e outras histórias do personagem.

Eu continuo agradecendo ao Leo Melo por me dar estas oportunidades de escrever meus roteiros e publicá-las através de seu selo de revistas em quadrinhos, o Quadrinhópole.

Para conhecer mais sobre o Undeadman e ler algumas de suas aventuras, clique aqui.

Abaixo, vocês podem conferir a primeira página da hq desenhada pelo ROM FREIRE.

undeadman - capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) - Pag 01

undeadman – capacetes brancos (Por Leo Santana e Rom Freire) – Pag 01

Sobre os Capacetes Brancos: A guerra na síria já matou mais de 300 mil pessoas e provocou um êxodo de mais de 11 milhões de sírios. Os capacetes brancos são compostos de voluntários das mais diversas áreas: professores, construtores, pintores, padeiros, estudantes. Em comum, o objetivo de socorrer as vítimas da guerra na síria. O grupo é financiado por doações de particulares e também de países como Grã-Bretanha, Estados Unidos, Alemanha, Dinamarca, Holanda e Japão e não estão filiados a nenhum partido político ou facção armada. Mais de 140 socorristas dos capacetes brancos já morreram durante bombardeios. A organização concorreu ao prêmio nobel da paz em 2016, mas perdeu para o presidente colombiano Juan Manuel dos Santos.

Histórias Fantásticas n. 1

Recebi nesta sexta-feira meu pacote com as revistas Histórias Fantásticas n.1, editada por Silvio Ribeiro. Tive uma pequena participação na história “50 tons de vermelho” , história escrita e ilustrada por Mauro Barbieri (Meu parceiro também na hq dAs Novas Amazonas intitulada “Cães Selvagens”). O Mauro chegou com a hq pronta e me pediu para colocar um texto nela. Tudo o que fiz foi me divertir um pouco em cima do tema “50 tons de cinza” e o resultado final ficou bem legal.

Quanto à revista Histórias Fantásticas, fiquei realmente surpreso com a edição. A revista parece um magazine europeu (28×21 cm)  com uma capa belíssima do próprio Silvio Ribeiro e conta com a participação de gente muito boa dos quadrinhos nacionais como: Alan Faria, Fernanda Reche, Gilvan Lyra, Henry Jaepelt, Rom Freire além do próprio Silvio Ribeiro e a participação mais do que especial do grande mestre dos quadrinhos nacionais Júlio Shimamoto.

O trabalho editorial do Silvio Ribeiro é excelente. A revista é bonita, bem diagrama e em papel couchê. Ao mesmo tempo tem algo de nostálgica nela: Parece que estamos pegando uma das revistas da editora Vecchi ou da Grafipar mas com acabamento de uma Metal Hurlant. As histórias e contos são bem interessantes e a única sugestão é para, no futuro, permitir histórias mais longas (Com 10 a 20 páginas) para que as histórias possam se desenvolver melhor.

Enfim, se você não adquiriu ainda a sua contos fantásticos, recomendo fortemente que você o faça antes que a edição se esgote. Material assim é peça fundamental na gibiteca de qualquer leitor.

Queria agradecer ao Silvio Ribeiro pelo fantástico projeto e pelas edições de cortesia e gostaria de agradecer também ao Mauro Barbieri pelo convite.

Para adquirir a sua edição comigo por R$ 15,00 (com frete incluso para todo Brasil) basta me mandar um e-mail em particular ou uma mensagem no facebook para que eu informe quais os dados bancários para depósito. Mas mande logo por que eu só tenho 10 edições disponíveis.

FDP 02 (Vícios e virtudes) já está disponível no Social Comics

FDP 02 no Social Comics

FDP 02 no Social Comics

O FDP 02, com o título de Vícios e virtudes, já está disponível para leitura no Social Comics (Também conhecido como o Netflix dos quadrinhos nacionais). Com roteiro meu e arte de 19 ilustradores convidados vemos Fernando Drummond Pessoa, um jornalista sem-vergonha, mau caráter e oportunista (e, por isso, é mais conhecido como F.D.P.) investigar uma tentativa de assassinato a um político e acaba se envolvendo numa batalha entre o céu e o inferno.

Artistas convidados:
Daniel Brandão, Carlos Brandino, Téo Pinheiro, Milson Marins, Luciano Félix, Allan Goldman, Sandro Marcelo, Frank Delmindo, Will, Arnaldo Luiz, Fabiano Godoi, Rodrigo Nery, Tito Camello,  Carlus Alexandre, Rosendo Caetano, Rom Freire, Abc e Vinicius Posteraro.

Ilustração da capa da edição dAs Novas Amazonas Por Rom Freire e André Ciderfao

As Novas Amazonas [Arte de Rom Freire, Cores de André Ciderfao]

As Novas Amazonas [Arte de Rom Freire, Cores de André Ciderfao]

Chega mais uma espetacular arte para a galeria dAs Novas Amazonas, desta vez pelas mãos de Rom Freire (Arte) e André Ciderfao (Cores). Mas não é uma ilustração qualquer. Trata-se da ilustração que servirá de capa para a edição digital Das Novas Amazonas que estou preparando e que vai juntar numa única revista as 3 primeiras hqs das guerreiras.

Queria agradecer imensamente ao Rom pela ilustração incrível e ao André Ciderfao por ter feito um excelente trabalho com as cores. Valeu mesmo galera por me ajudar a dar vida a este projeto.

Estou meio desorganizado esta semana mas espero retomar este projeto até a próxima semana.

E aí? O que acharam?

Quer saber mais sobre As Novas Amazonas? Clique aqui. E veja a galeria com as personagens aqui. Se quiser, mande uma ilustração para a gente postar na galeria.

F.D.P. para inglês ver na Amazon e retomada da publicação on line da segunda hq da série

F.D.P. na Amazon

F.D.P. na Amazon

Agora é oficial: O F.D.P. está disponível para compra em sua versão digital no AMAZON com o título de S.O.B. (pra quem não sabe, S.O.B. em inglês é o mesmo que F.D.P. em português). O link para a edição é: http://www.amazon.com/dp/B012E6OB6G

E, para comemorar, estou oficialmente retomando a publicação on line da segunda hq da série intitulada “Vícios e virtudes” aqui no blog. Eu tinha publicado a hq até a página 17 mas por um misto de perfeccionismo, não estava querendo publicar o resto até encontrar um colorista para colorir as últimas 7 páginas da hq.

Assim sendo, ao invés de começar a publicação de Memórias do Mestre do Mal neste domingo, vou concluir a publicação dessa hq do F.D.P.

Mas, para adiantar as coisas e dar um sabor extra, estou publicando hoje duas páginas inéditas desta hq do F.D.P.: A página 18 e a 19 com ilustrações de Milson Marins e Rom Freire. Domingo publicarei a página 20 e nos próximos dois domingos as 2 últimas páginas da hq.

Para ler a hq desde o início, clique aqui.

Vícios e Virtudes - Página 18 (Roteiro: Leo Santana, Ilustração: Milson Marins).

Vícios e Virtudes – Página 18 (Roteiro: Leo Santana, Ilustração: Milson Marins).

Vícios e Virtudes - Página 19 (Roteiro: Leo Santana, Ilustração: Rom Freire).

Vícios e Virtudes – Página 19 (Roteiro: Leo Santana, Ilustração: Rom Freire).

Adaptação de Carmem, de Bizet, para quadrinhos: Qual o problema?

Em dezembro de 2012 eu comecei a escrever o roteiro da adaptação da ópera Carmem, de Georges Bizet, para quadrinhos embalado na euforia de ter conseguido vender meu primeiro projeto de quadrinhos – a adaptação de Fausto, de Goethe, para os quadrinhos para a editora Peirópolis.

O projeto seguia as mesmas linhas estratégicas da adaptação de Fausto: mesma equipe criativa (Eu, Rom Freire e Claudinei Ribeiro), mesma quantidade de páginas e uma obra que, até onde eu saiba, tinha pouca ou nenhuma adaptação para esse meio.

Porém, por alguma razão misteriosa, até o presente momento, não consegui encontrar nenhuma editora interessada em produzir – leia-se aqui bancar – a obra.

Na minha cabeça, tratava-se de uma grande sacada editorial: pegar uma história fabulosa como a de Carmem e passá-la para os quadrinhos poderia fomentar não só a leitura como também o gosto musical dos leitores. Ainda mais se a publicação viesse com um cd com as músicas da ópera. Ainda dentro da minha cabeça de vento, isso por si só transformaria a obra num campeão de vendas em editais públicos devido ao seu grande apelo.

Mas, ou eu sou um grande sonhador que não entende nada de mercado editorial ou então o mercado editorial nacional está tão bom que o que estou propondo é irrelevante ou, ainda, o que proponho é algum tipo de heresia artística. Ou tudo isso junto!

Eu ofereci o projeto há várias editoras mas a maioria sequer se interessou em ver a obra. Ou já estavam com sua programação cheia até 2016 ou, simplesmente, realmente não quis editar a obra. Houve uma editora que ficou super interessada e até me pediu o roteiro que eu, ingenuamente (Leia-se estupidamente), mandei. Depois que iniciamos a negociação e eu mencionei o preço esperado – o valor seria o mesmo que recebemos para trabalhar com a adaptação de Fausto – a pessoa da editora simplesmente parou de nos responder. Eu só espero não ver meu roteiro adaptado e desenhado por outra pessoa ser publicado por essa editora.

Mas enfim, como o projeto demorou esse tempo todo e não foi aprovado, acabei perdendo parte da equipe criativa pois os artistas precisavam correr atrás de algo que lhes desse mais garantias e um retorno financeiro mais seguro. O que eu entendo perfeitamente.

Agora, sem projeto aprovado e sem equipe criativa, venho abrir esse fato para vocês para que vocês percebam como é difícil publicar no Brasil. Sei que tem muita gente que já vem publicando regularmente no Brasil e que não vem encontrando maiores dificuldades mas, comigo, a coisa não tem sido tão fácil assim. Não sei se me falta contatos (Leia-se amizade) ou se meu trabalho é realmente medíocre a ponto de não merecer o interesse das editoras. Pode ser que seja uma outra coisa que não consigo perceber mas o fato é que chega a ser desmotivador correr atrás das editoras. Já cogitei (Ainda cogito) contratar um agente literário mas não sei se isso vai adiantar ou se só vou gastar mais dinheiro e ficar ainda mais frustrado.

Ainda não desisti de Carmem. Ela é o tipo de mulher pela qual um homem vai até as últimas consequências (que o diga Don José). Agora pretendo retomar o projeto procurando uma nova equipe criativa e produzindo 5 páginas da hq para que eu apresente ao mercado exterior: França, Estados Unidos.

E vamos ver o que acontece. Se mesmo assim isso tudo não der em nada, desisto dessas adaptações para os quadrinhos e vou escrever meus roteiros de aventura e ficção para serem publicados em meu humilde blog, minha última linha de resistência.

Se for possível, comentem tentando me dizer o que estou fazendo errado e o que poderia fazer para conseguir publicar esse projeto.

Abaixo, as páginas produzidas de Carmem por Rom Freire e Claudinei Ribeiro e também algumas páginas de Fausto que devem sair em algum momento pela editora Peirópolis.

 

Carmem por Rom Freire e Claudinei Ribeiro

Carmem por Rom Freire e Claudinei Ribeiro

Carmem, página 10

Carmem, página 10

Carmem, Página 11

Carmem, Página 11

Adaptação de Fausto, por Leonardo Santana, Rom Freire, Claudinei Ribeiro - Página 22

Adaptação de Fausto, por Leonardo Santana, Rom Freire, Claudinei Ribeiro – Página 22

Adaptação de Fausto, por Leonardo Santana, Rom Freire, Claudinei Ribeiro - Página 75

Adaptação de Fausto, por Leonardo Santana, Rom Freire, Claudinei Ribeiro – Página 75