Diários Italianos: Jefferson Martins é definido como ilustrador do projeto

Finalmente estamos começando a produção dos desenhos do projeto “Diários Italianos – O Brasil na Segunda Guerra Mundial” e o artista que está responsável por essa belíssima tarefa é o maranhense Jefferson Martins.

Jefferson tem 43 anos e publicou durante muito tempo em fanzines e outras publicações independentes. Seu debut de forma profissional se fez através da Pencil Blue Studio e, desde então, vem produzindo quadrinhos para o mercado nacional e internacional.

Neste momento, o Jefferson está imerso não só no roteiro de 77 páginas mas, também, em um calhamaço de informações adicionais que eu levantei (visual e textual) da época e do tema e também uma lista de indicações de filmes, documentários e, até mesmo, séries americanas para que ele possa se apropriar do tema da forma satisfatória.

Além disto, nossas conversas estão seguindo no sentido de esboçar algumas ideias para o visual dos personagens e, então, iremos partir para a produção de fato das páginas.

Abaixo, segue um esboço que ele fez apenas para ir sentindo o tema (Mas que ainda não faz parte do projeto).

DIÁRIOS ITALIANOS 800-PIXELS

Ilustração de Jefferson Martins sobre o tema

Abaixo, vocês poderão apreciar um pouco do trabalho deste artista.

 

O projeto “Diários italianos – O Brasil na segunda guerra mundial” é uma história em quadrinhos ficcional que conta as aventuras de um grupo de combate de soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na Itália, durante a segunda guerra mundial. O projeto está na fase de ilustração das páginas de quadrinhos.

Para acompanhar as novidades deste projeto, acesse o blog do autor (https://roteiristaleo.wordpress.com/) ou a página no facebook (https://www.facebook.com/diariositalianos)

#segundaguerramundial #segundaguerra #brasilnasegundaguerra#pracinhasdafeb #feb #forcaexpedicionariabrasileira #ww2 #worldwar2#wwii #acobravaifumar #acobrafumou #smokingsnakes

Lembrando que, a partir de agora, as prévias neste blog se tornarão mais reduzidas. Para acompanhar o making of das nossas produções na íntegra, apoie a nossa campanha neste link ou no banner abaixo.

banner do apoie-se

Diários Italianos: Soldado Toni

Continuamos com a apresentação, uma a um, os personagens que compõe o  13° Grupo de Combate, da 8ª Companhia do Batalhão Uzeda, do Regimento Sampaio.  A ficha de hoje é do Soldado Toni. É a partir de seu ponto de vista que conhecemos todo o universo caótico que foi a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial no teatro do Mediterrâneo, na Itália.

A ficha abaixo é normalmente como eu entrego para o desenhista e, como ainda não temos nenhuma ilustração oficial do personagem, repasso para vocês as informações e referências visuais que deverão nortear o desenhista.

SOLDADO TONI LOBO

Nome: Antônio da Costa Lobo

Patente/Função: Soldado – Esclarecedores (Scout)

Localidade: Mineiro de Montes Claros

Apelido (Ou como é conhecido): Toni ou Novato

Características pessoais e Perfil psicológico: Garoto tímido, inseguro, inexperiente, mas com um grande coração;

Idade: 19 anos

Perfil físico: Cabelos pretos, rosto muito jovem, olhos castanhos, bem magro e com olhos bem expressivos

Passado: A definir

Motivações: O próprio Toni ainda está tentando descobrir sua principal motivação. Sente que tem que cumprir com suas obrigações para não levar vergonha para a sua família e para o Brasil. Mas, mesmo assim, não se sente seguro em relação a isto.

Habilidades/Armas: FUZIL SPRINGFIELD MODELO 1903, BAINOETA, PISTOLA COLT M1911, GRANADAS DE MÃO

Curiosidades: a definir

Referências Visuais: (coloque aqui imagens dos personagens ou imagens que sirvam de referência para a sua concepção)

O projeto “Diários italianos – O Brasil na segunda guerra mundial” é uma história em quadrinhos ficcional que conta as aventuras de um grupo de combate de soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na Itália, durante a segunda guerra mundial. O projeto está na fase de revisão e à procura de um desenhista para a produção das páginas de quadrinhos.

Para acompanhar as novidades deste projeto, acesse o blog do autor (https://roteiristaleo.wordpress.com/) ou a página no facebook (https://www.facebook.com/diariositalianos)

#segundaguerramundial #segundaguerra #brasilnasegundaguerra#pracinhasdafeb #feb #forcaexpedicionariabrasileira #ww2 #worldwar2#wwii #acobravaifumar #acobrafumou #smokingsnakes

Diários Italianos – O Brasil na segunda guerra mundial: Homenagem de Will

Diários Italianos - Will

Ilustração de Will

Apesar de se tratar de uma importante passagem da história do Brasil, o sacrifício feito por milhares de Pracinhas Brasileiros passa quase despercebida por todos. Quando nos debruçamos sobre o tema é que percebemos toda a tragédia vivida por esses bravos Brasileiros da Força Expedicionária Brasileira (F.E.B.) e toda a coragem que eles tiveram de usar para sobreviver no ambiente cruel e hostil que foi a Segunda Guerra Mundial.

O projeto “Diários italianos – O Brasil na segunda guerra mundial” é uma história em quadrinhos ficcional que visa recontar um pouco dessa história tão pouco valorizada em nosso País. O roteiro escrito por mim e ainda estamos procurando um desenhista para a produção do material.

Enquanto isto não acontece, convidei uma série de amigos e grandes ilustradores nacionais para fazer uma homenagem ao tema. Várias ilustrações já foram apresentadas (na página oficial do projeto no facebook) e a de hoje foi feita pelo grande ilustrador Will.

Will é criador do personagem Sideralman e ganhador de 2 prêmios HQ MIX (2012 e 2016). Dentro os diversos trabalhos que já produziu, Will já ilustrou uma quadrinização de Vinte Mil Léguas Submarinas de Júlio Verne, pela Editora Nemo, que gerou duas sequências: “As Aventuras do Capitão Nemo – Profundezas”, roteirizada por Daniel Esteves e “As Aventuras do Capitão Nemo – O Navio Fantasma”, roteirizada por Lillo Parra.  Will também publicou o álbum Uma Aventura de Verne & Mauá – Mil Léguas Transamazônicas, feito em coautoria com Spacca.

Para acompanhar as novidades do projeto Diários Italianos, acesse o blog do autor (https://roteiristaleo.wordpress.com/) ou a página no facebook (https://www.facebook.com/Di%C3%A1rios-Italianos-O-Brasil-na-Segunda-Guerra-Mundial-326502687689603/)

#segundaguerramundial #segundaguerra #brasilnasegundaguerra#pracinhasdafeb #feb #forcaexpedicionariabrasileira #ww2 #worldwar2#wwii #acobravaifumar #acobrafumou #smokingsnakes

Diários Italianos: Sargento Leão

Começamos a apresentar, uma a um, os personagens que compõe o  13° Grupo de Combate, da 8ª Companhia do Batalhão Uzeda, do Regimento Sampaio. Vamos começar com o líder deles. A ficha abaixo é normalmente como eu entrego para o desenhista e, como ainda não temos nenhuma ilustração oficial do personagem, repasso para vocês as informações e referências visuais que deverão nortear o desenhista.

SARGENTO LEÃO

Terceiro Sargento Leão

Nome: Guilherme Herculano Leão

Patente/Função: Terceiro Sargento, Líder do grupo de Combate (Squad leader)

Lolcalidade: Paulista de Campinas

Apelido (Ou como é conhecido): Sargento Leão

Características e Perfil psicológico: Excelente líder, corajoso, inteligente, razoável, sensível, mas duro quando precisa ser. Preocupa-se com seus homens, mas não a ponto de sacrificar toda uma missão por conta disto. Sofre com as perdas, mas é forte o suficiente para sufocar a sua dor e seguir em frente. Gosta de ler, aprecia a pintura e a música. Mas não é exatamente um intelectual. É apenas alguém que tem um gosto para as coisas belas criadas pelo homem.

Idade: 28 anos

Perfil físico: Cabelos pretos, desgrenhados, barba sempre por fazer. Lembra o ator Keanu Reeves. Tem 1,88 mts de altura sendo bem maior que a maioria dos Pracinhas brasileiros. Tem um bom porte atlético.

Passado: Vindo de família de militares, nunca teve uma opção de escolher outro caminho. Porém, gostaria mesmo de ter sido um advogado.

Motivações: As principais motivações do Sargento Leão é cumprir seu papel na guerra, acabar com o jugo nazista e cuidar de seu time. Sente-se pessoalmente responsável por cada um deles.

Habilidades/Armas: SUBMETRALHADORA THOMPSON: CALIBRE .45, PISTOLA COLT M1911, GRANADAS DE MÃO, BAIONETA

Referências Visuais: (coloque aqui imagens dos personagens ou imagens que sirvam de referência para a sua concepção)

O projeto “Diários italianos – O Brasil na segunda guerra mundial” é uma história em quadrinhos ficcional que conta as aventuras de um grupo de combate de soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na Itália, durante a segunda guerra mundial. O projeto está na fase de revisão e à procura de um desenhista para a produção das páginas de quadrinhos.

Para acompanhar as novidades deste projeto, acesse o blog do autor (https://roteiristaleo.wordpress.com/) ou a página no facebook (https://www.facebook.com/Di%C3%A1rios-Italianos-O-Brasil-na-Segunda-Guerra-Mundial-326502687689603/)

#segundaguerramundial #segundaguerra #brasilnasegundaguerra#pracinhasdafeb #feb #forcaexpedicionariabrasileira #ww2 #worldwar2#wwii #acobravaifumar #acobrafumou #smokingsnakes

Diários Italianos: um pouco mais sobre Grupos de Combate

A menor unidade bélica dentro da infantaria do exército Brasileiro era o Grupo de Combate (GC) que foi copiado do “Rifle Squad” do exército americano.

De acordo com o manual da Rifle Company de 1942, um “Rifle Squad”,compreendia, em média, de 12 homens:

  • O Sargento líder do esquadrão;
  • Um cabo que atuava como seu assistente e granadeiro com rifle anti-tanque;
  • Uma “equipe de rifle automático” composta de três homens: o homem BAR (Que carregava o B.A.R. – ), seu assistente de tiro e um porta-munições;
  • E sete fuzileiros. Destes últimos, dois foram designados como batedores (Scouts).

E em “Diários Italianos – O Brasil na Segunda Guerra Mundial” , nós acompanhamos a história do 13° Grupo de Combate, da 8ª Companhia do Batalhão Uzeda, do Regimento Sampaio.

Nós já mencionamos um pouco mais sobre esse GC aqui, incluindo o nome dos seus integrantes e suas funções. Em breve iremos falar sobre cada um destes integrantes.

O projeto “Diários italianos – O Brasil na segunda guerra mundial” é uma história em quadrinhos ficcional que conta as aventuras de um grupo de combate de soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na Itália, durante a segunda guerra mundial. O projeto está na fase de revisão e à procura de um desenhista para a produção das páginas de quadrinhos.

Brazilian soldiers in the Gotic Line

Grupo de Combate da FEB comandado pelo Sargento Wolf

Para acompanhar as novidades deste projeto, acesse o blog do autor (https://roteiristaleo.wordpress.com/) ou a página no facebook (https://www.facebook.com/Di%C3%A1rios-Italianos-O-Brasil-na-Segunda-Guerra-Mundial-326502687689603/)

#segundaguerramundial #segundaguerra #brasilnasegundaguerra#pracinhasdafeb #feb #forcaexpedicionariabrasileira #ww2 #worldwar2#wwii #acobravaifumar #acobrafumou #smokingsnakes

Clássicos Revisitados e Novas Amazonas

Clássicos Revisitados

A Semana foi difícil pra mim com os trabalhos do mundo real mas, finalmente, chegamos à sexta-feira com novidades no mundo mágico dos quadrinhos.

Em primeiro lugar, temos a alegria de anunciar o lançamento de Clássicos Revisitados #4 que misturou fatos históricos com clássicos da ficção. Eu tive o prazer de ser uma vez mais convidado pelo editor-roteirista Leo Melo (participei da edição #3) e participo, juntamente com E. Thomaz assinando a arte, com a hq “O paradoxo espaço-temporal de George”, onde um viajante do tempo vai parar nas praias da Normandia, em pleno dia “D” (Na operação que ficou historicamente conhecida como operação Overlord). A edição tem 160 páginas, conta a participação de diversos artistas nacionais e a capa ficou por conta do mestre Antônio Eder.

Abaixo, a capa da nova edição de Clássicos Revisitados e a página 2 da hq que produzimos para esta edição (Já publicamos a página 1 aqui).

classicos-revisitados-4

Clássicos Revisitados #4

o-paradoxo-espaco-temporal-de-george-por-leo-santana-e-e-thomaz-pag-02-1024px

O Paradoxo Espaço-Temporal de George (Por Leo Santana e E. Thomaz) Página 02

As Novas Amazonas

Outra novidade legal são as prévias da próxima hq dAs Novas Amazonas que estão sendo produzidas por Daniel Brandão com o título “Apenas negócios”. Abaixo vocês podem conferir mais algumas imagens.

apenas-negociospor-leo-santana-e-daniel-brandao-pag-01-sketch

Apenas Negócios(Por Leo Santana e Daniel Brandão) Pag 01-sketch

apenas-negociospor-leo-santana-e-daniel-brandao-pag-02-quadro-02

Apenas Negócios(Por Leo Santana e Daniel Brandão) Pag 02-quadro 02

apenas-negociospor-leo-santana-e-daniel-brandao-pag-02-quadro-04

Apenas Negócios(Por Leo Santana e Daniel Brandão) Pag 02-quadro 04

 

Diários Italianos – atualização de status do projeto

id_rifle_bar_700_02

Soldado aliado treinando com seu Browning Automatic Rifle (BAR)

Escrever roteiros longos são bastante cansativos. E se eles são baseados em momentos históricos, isto torna o trabalho ainda mais pesado. Não basta só colocar a história e a ação. É preciso verificar cada item adicionado no quadro para saber se ele realmente faz parte do contexto. Mas não reclamo pois tem sido uma experiência maravilhosa. O problema é que, quanto mais longo é o roteiro, mais demorada são as atualizações do projeto neste sentido. E hoje, para retomar a divulgação deste projeto, apresento algumas informações adicionais.

O título (ainda não totalmente oficial) do projeto é “Diários italianos – o Brasil na Segunda Guerra Mundial”. Trata-se de uma história em quadrinhos e, omo já mencionado anteriormente, o roteiro deve ficar com algo em torno de 60 páginas. Já escrevi 29 delas.

O que posso adiantar neste momento em relação à história é que vamos acompanhar a chegada de um novo soldado chamado Antônio da Costa Lobo – que logo ganha o apelido de Toni – ao grupo de combate (G.C.) do Terceiro Sargento Guilherme Herculano Leão. O G.C. é encarregado de uma patrulha e os desdobramentos que acontecem durante esta patrulha são o cerne de toda a história.

Os nomes aqui atribuídos aos personagens ainda podem mudar (Inclusive os de Toni e o do Sargento Leão). Mesmo assim, convém apresentar o restante dos membros do fictício “13° GRUPO DE COMBATE, DA 8ª COMPANHIA, DO BATALHÃO UZEDA, DO REGIMENTO SAMPAIO”:

SARGENTO LEÃO: SQUAD LEADER
CABO MÜLLER (TCHÊ): ASSISTANT SQUAD LEADER
SOLDADO FRANCISCO (CHICO PARANÁ): GRENADIER
SOLDADO BENEDITO (ÍNDIO): AUTOMATICA RIFLEMEN
SOLDADO AUGUSTO (BELLINI): AUTOMATICA RIFLEMEN
SOLDADO TONI LOBO: SCOUT
SOLDADO BELMIRO(MIRO): SCOUT
SOLDADO LEÔNIDAS (CARIOCA): RIFLEMAN
SOLDADO CRISTÓVÃO (CAPIXADA): RIFLEMAN
SOLDADO GOLDMAN (SAMUCA): RIFLEMAN
SOLDADO GERALDO (MINEIRO): RIFLEMAN
SOLDADO FELICIANO(MATO GROSSO): RIFLEMAN
SOLDADO ERNESTO (MACAXEIRA): RIFLEMAN

A formação do Grupo de Combate equivale ao de um SQUAD americano e é formado por algo entre 7 e 12 homens. Eu tomei a liberdade de colocar 13 homens no meu G.C. pura e simplesmente para combinar com o número do G.C. (13°). As funções desempenhadas no G.C. são as seguintes:

Squad leader: Líder do G.C.. Normalmente um terceiro sargento.
Assistant Squad leader: um cabo que atuava como seu assistente e granadeiro com rifle anti-tanque;
Grenadier: Granadeiro ou “bazuqueiro”.
Automatic Riflemen: uma “equipe de rifle automático” composta de três – o homem que carregava a B.A.R. (Browning Automatic Rifle ), seu assistente e um porta-munições;
Riflemen: fuzileiros.
Scouts: batedores. Na época da guerra, os soldados brasileiros chamavam os batedores de “esclarecedores”

13257115_237147893321989_479099126_n

Soldado Americano carregando uma Browning Automatic Rifle (BAR) no filme O resgate do soldado Ryan e uma imagem lateral da arma